São Paulo
Pontos: 259,416
Nível 38.9
Última atividade:
Selos e prêmios
Comentários: 5786
Reputação: 77,831
Insígnia atual conquistada

Imperador
Outras insígnias conquistadas
Especialista em navegação de Internet Mestre dos mares Águia 1 - Dominador do ar Mestre dos caminhos Falcão 1 - Mestre do fogo e do ar Mago - Senhor dos elementos General Príncipe monarca Rei
Sobre mim
Jornalista, entusiasta da informática, articulista de TI e autor de diversos livros e matérias publicadas em revistas de várias editoras (Escala, Magister, Nomade, Online, Reader's Digest, Saber, etc.).
Recados e mensagens
Fernando Melis
Fernando Atualizou o status
Compartilhado
R.DulceFernando compartilharam!
A GREVE VERMELHA E SEUS OBSCUROS BASTIDORES (CONCLUSÃO)

Mais do que nunca, precisamos ter cuidado com os “salvadores da pátria”, ou correremos o risco de ressuscitar o moribundo lulopetismo, que institucionalizou a corrupção e arruinou a economia do país a pretexto de promover uma pseudo inclusão social que mascarava seu nefando projeto de poder. Não custa lembrar que o PT de Lula foi contra a Constituinte, o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal e tudo mais que não saísse da cartola de seus expoentes, verdadeira fábrica de projetos populistas fracassados. E é essa gente que tenta vender a ideia de que somente a volta do molusco abjeto ao poder será capaz de estancar a crise, reverter o desemprego e anular todos os malefícios que Lula e seu bando infligiram à nação, para os quais o atual governo, ainda que aos trancos e barrancos, busca uma solução.

Se você ainda se sensibiliza com o velho e batido ramerrão petista, saiba que está arriscado a engrossar a ala dos imbecis, digo, dos inocentes úteis manipulados pela “esquerda baba-ovo” do Comandante Máximo da ORCRIM e escumalha da mesma cepa.
publicidade
Fernando Atualizou o status
Compartilhado
R.DulceFernando compartilharam!
A GREVE VERMELHA E SEUS OBSCUROS BASTIDORES (CONCLUSÃO)

Mais do que nunca, precisamos ter cuidado com os “salvadores da pátria”, ou correremos o risco de ressuscitar o moribundo lulopetismo, que institucionalizou a corrupção e arruinou a economia do país a pretexto de promover uma pseudo inclusão social que mascarava seu nefando projeto de poder. Não custa lembrar que o PT de Lula foi contra a Constituinte, o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal e tudo mais que não saísse da cartola de seus expoentes, verdadeira fábrica de projetos populistas fracassados. E é essa gente que tenta vender a ideia de que somente a volta do molusco abjeto ao poder será capaz de estancar a crise, reverter o desemprego e anular todos os malefícios que Lula e seu bando infligiram à nação, para os quais o atual governo, ainda que aos trancos e barrancos, busca uma solução.

Se você ainda se sensibiliza com o velho e batido ramerrão petista, saiba que está arriscado a engrossar a ala dos imbecis, digo, dos inocentes úteis manipulados pela “esquerda baba-ovo” do Comandante Máximo da ORCRIM e escumalha da mesma cepa.
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
MariaLaísViniciusLUPITAMarcelo e mais 2 compartilharam!
Fernandocompartilhou uma foto
Compartilhado
MarceloViniciusDulceLaís compartilharam!
Fernando publicou na galeria
Compartilhado
ViniciusLUPITAFernando compartilharam!
Fernando publicou na galeria
Compartilhado
LUPITA compartilhou!
Lucio publicou na galeria
Compartilhado
LaísFernandoLucio compartilharam!
A greve da esquerda pelo fim da mortadela
publicidade
Fernando Atualizou o status
Compartilhado
R.DulceFernando compartilharam!
A GREVE VERMELHA E SEUS OBSCUROS BASTIDORES

Num país onde educação é coisa para inglês ver, onde se considera alfabetizado qualquer apedeuta que consegue rabiscar o próprio nome, o slogan “Pátria Educadora” ― instituída pelo departamento de propaganda do nefasto governo Dilma ― é um escárnio. Infelizmente, a maioria do povo tupiniquim se destaca pela absoluta falta de esclarecimento, como compravam a eleição e a reeleição de dejetos vermelhos como Lula e Dilma. Agora, com a derrocada do PT, essa gente se sinapse estreita periga votar massivamente em alguma excrescência populista que brote do PCdoB, da Rede, do PSOL ou de outra agremiação política ideologicamente retrógrada.

Muita gente que aplaudiu a “greve geral” da última sexta-feira, talvez por não ter percebido tratar-se de um movimento orquestrado, com fins espúrios, por pelegos da CUT, reforçado por baderneiros e anarquistas do MST, do MTST e de outras entidades ligadas umbilicalmente à agonizante esquerda radical, e com o indefectível apoio de artistas, pseudo intelectuais e outros pretensos “formadores de opinião”, inclusive da mídia. Gente que não viu ― ou fingiu não ver ― que por trás do “protesto” contra as medidas impopulares, mas indispensáveis para tirar o país do buraco, o verdadeiro mote do movimento era o fim do imposto sindical, que põe um ponto final nos anos e anos de farra protagonizada por uma vasta cadeia de siglas de aluguel financiadas pelo trabalho alheio, ou seja, pelo suado dinheiro dos contribuintes.

Não pretendo defender virtudes que o atual governo não tem. Enaltecer imprestáveis é coisa de militante radical, de gente politicamente cega e intelectualmente nula, iludida por uma caterva de pelegos pouco afeitos a pegar no batente, que desde sempre se alimentam de subvenções, sobretudo nos 13 anos de gestão lulopetista. A greve é um direito do trabalhador (embora não de todos os trabalhadores, mas isso é conversa para outra hora), um instrumento de defesa previsto em lei e amparado pela Constituição. Mas não essa greve. Não uma greve imposta goela abaixo da população, que se viu obrigada a “aderir” compulsoriamente, por absoluta falta de opção, já que os serviços de transporte público foram paralisados e as principais vias de acesso das grandes cidades, interditadas por piqueteiros de araque e vândalos de aluguel, que incendiavam lixeiras, pneus e veículos, estilhaçavam vidraças de agências bancárias, enfim, depredavam patrimônio público e privado e espalhavam o terror com atos criminosos de toda ordem.

É inconcebível que uma minoria ruidosa consiga sobrepor impunemente sua vontade aos interesses da população como um todo, defendendo seus pleitos espúrios na base do grito, sem dar espaço discussões e negociações. Em última análise, greve é como sexo: quando alguém é obrigado a fazer, alguma coisa está muito errada. Ou por outra: quando vem embalada numa pregação partidária e doutrinária, a greve se torna aliciamento.

Mais do que nunca, precisamos ter cuidado com [...]
Fernando Atualizou o status
Compartilhado
R.DulceFernando compartilharam!
A GREVE VERMELHA E SEUS OBSCUROS BASTIDORES

Num país onde educação é coisa para inglês ver, onde se considera alfabetizado qualquer apedeuta que consegue rabiscar o próprio nome, o slogan “Pátria Educadora” ― instituída pelo departamento de propaganda do nefasto governo Dilma ― é um escárnio. Infelizmente, a maioria do povo tupiniquim se destaca pela absoluta falta de esclarecimento, como compravam a eleição e a reeleição de dejetos vermelhos como Lula e Dilma. Agora, com a derrocada do PT, essa gente se sinapse estreita periga votar massivamente em alguma excrescência populista que brote do PCdoB, da Rede, do PSOL ou de outra agremiação política ideologicamente retrógrada.

Muita gente que aplaudiu a “greve geral” da última sexta-feira, talvez por não ter percebido tratar-se de um movimento orquestrado, com fins espúrios, por pelegos da CUT, reforçado por baderneiros e anarquistas do MST, do MTST e de outras entidades ligadas umbilicalmente à agonizante esquerda radical, e com o indefectível apoio de artistas, pseudo intelectuais e outros pretensos “formadores de opinião”, inclusive da mídia. Gente que não viu ― ou fingiu não ver ― que por trás do “protesto” contra as medidas impopulares, mas indispensáveis para tirar o país do buraco, o verdadeiro mote do movimento era o fim do imposto sindical, que põe um ponto final nos anos e anos de farra protagonizada por uma vasta cadeia de siglas de aluguel financiadas pelo trabalho alheio, ou seja, pelo suado dinheiro dos contribuintes.

Não pretendo defender virtudes que o atual governo não tem. Enaltecer imprestáveis é coisa de militante radical, de gente politicamente cega e intelectualmente nula, iludida por uma caterva de pelegos pouco afeitos a pegar no batente, que desde sempre se alimentam de subvenções, sobretudo nos 13 anos de gestão lulopetista. A greve é um direito do trabalhador (embora não de todos os trabalhadores, mas isso é conversa para outra hora), um instrumento de defesa previsto em lei e amparado pela Constituição. Mas não essa greve. Não uma greve imposta goela abaixo da população, que se viu obrigada a “aderir” compulsoriamente, por absoluta falta de opção, já que os serviços de transporte público foram paralisados e as principais vias de acesso das grandes cidades, interditadas por piqueteiros de araque e vândalos de aluguel, que incendiavam lixeiras, pneus e veículos, estilhaçavam vidraças de agências bancárias, enfim, depredavam patrimônio público e privado e espalhavam o terror com atos criminosos de toda ordem.

É inconcebível que uma minoria ruidosa consiga sobrepor impunemente sua vontade aos interesses da população como um todo, defendendo seus pleitos espúrios na base do grito, sem dar espaço discussões e negociações. Em última análise, greve é como sexo: quando alguém é obrigado a fazer, alguma coisa está muito errada. Ou por outra: quando vem embalada numa pregação partidária e doutrinária, a greve se torna aliciamento.

Mais do que nunca, precisamos ter cuidado com [...]
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
MariaLaísViniciusLUPITAMarcelo e mais 2 compartilharam!
Fernando publicou na galeria
Compartilhado
ViniciusLUPITAFernando compartilharam!
Fernandocomentou em um vídeo
É bem por aí!
Fernando publicou na galeria
Compartilhado
MarceloViniciusDulceLaísFernando e mais 1 compartilhou!
Fernando publicou na galeria
Compartilhado
MarceloViniciusDulceLaísFernando e mais 1 compartilhou!

Mais atualizações

1 2 3 4 Próxima »
Aplicativos instalados