Comunidades, fotos, notícias,
vídeos e muito mais
Buscar
Mais Mais »
#Golpe
Hashtag criada por Beth Muniz
Popularidade 2,001 pontos
Publicações nesta hashtag
Beth Muniz
Hoje, na imprensa brasileira não tem uma linha que estabeleça natural curiosidade de dizer quem é este banqueiro - sendo que, no Brasil, o sistema financeiro concentrou de forma tal que tem cinco e, se for grande, tem dois. Um dos dois é muito velhinho e não anda fazendo essas armações, que é o Dr. Lázaro Brandão. Ôpa! Houston, we have a problem...
Beth Muniz
Hoje, na imprensa brasileira não tem uma linha que estabeleça natural curiosidade de dizer quem é este banqueiro - sendo que, no Brasil, o sistema financeiro concentrou de forma tal que tem cinco e, se for grande, tem dois. Um dos dois é muito velhinho e não anda fazendo essas armações, que é o Dr. Lázaro Brandão. Ôpa! Houston, we have a problem...
Beth Muniz
Eu não posso mais crer na veracidade dessas "delações premiadas", uma vez que se tornaram o único "modus operandi" da força tarefa da Lava-Jato. Basta fazer alguns cálculos e ver que os valores que a Odebrecht diz ter pago aos diversos integrantes dos governos passados e presente, é algo tão gigantesco que assusta qualquer comum mortal. Os valores são tão elevados que a maioria dos brasileiros sequer consegue atinar com o significado dessas cifras.
De todo lado pipocam "delações premiadas" e tome contação de um sem número de propinas, porcentagens e depósitos no exterior, que não acaba mais. Fico imaginando o que seria desse país, se estas cifras fossem colocadas no tesouro nacional e aplicado nos serviços públicos, aos quais deveriam ser destinados. Literalmente estaríamos vivendo em um paraíso terrestre, disso eu tenho certeza.
Para mim, o volume de mentiras a ser investigadas, por conta dessas delações e tal que torna impossível a tarefa dos encarregados. Dessa forma, elegem alguns que lhes interessam, e deixam as demais para mais tarde (nunca), ficando por conta do "não vem ao caso" e "ao Deus dará".
Beth Muniz
E é por isso que eles permanecem como abutres atrás de investigações que pudessem lhes tar algumas esperança, além disso, torturar presos em busca de delações premiadas favoráveis tem irritado muitos intelectuais, tanto de esquerda, quanto de direita.

Podemos analisar o panorama político de várias perspectivas diferentes e, numa delas, nota-se claramente os tucanos abandonando o barco e Renan Calheiros sentindo que está na hora de salvar o que puder do PMDB, Renan Calheiros é o principal adversário de Temer dentro do PMDB, uma disputa maior que a dos partidos.

Serra abandonou a ideia de afundar junto com Temer, FHC e o mineirim, foram atingidos por escândalos e naturalmente, com a saída dos tucanos, Temer deve de preencher as vagas com PMDBistas, aumentando ainda mais a agonia do partido.

As próximas eleições serão muito importante para analisar o conhecimento dos brasileiros e a força da internet que tem sido importante na divulgação dos escândalos vazados e que a mídia de massa se nega a divulgar.
Décio Adams
Eu não posso mais crer na veracidade dessas "delações premiadas", uma vez que se tornaram o único "modus operandi" da força tarefa da Lava-Jato. Basta fazer alguns cálculos e ver que os valores que a Odebrecht diz ter pago aos diversos integrantes dos governos passados e presente, é algo tão gigantesco que assusta qualquer comum mortal. Os valores são tão elevados que a maioria dos brasileiros sequer consegue atinar com o significado dessas cifras.
De todo lado pipocam "delações premiadas" e tome contação de um sem número de propinas, porcentagens e depósitos no exterior, que não acaba mais. Fico imaginando o que seria desse país, se estas cifras fossem colocadas no tesouro nacional e aplicado nos serviços públicos, aos quais deveriam ser destinados. Literalmente estaríamos vivendo em um paraíso terrestre, disso eu tenho certeza.
Para mim, o volume de mentiras a ser investigadas, por conta dessas delações e tal que torna impossível a tarefa dos encarregados. Dessa forma, elegem alguns que lhes interessam, e deixam as demais para mais tarde (nunca), ficando por conta do "não vem ao caso" e "ao Deus dará".
E é por isso que eles permanecem como abutres atrás de investigações que pudessem lhes tar algumas esperança, além disso, torturar presos em busca de delações premiadas favoráveis tem irritado muitos intelectuais, tanto de esquerda, quanto de direita.

Podemos analisar o panorama político de várias perspectivas diferentes e, numa delas, nota-se claramente os tucanos abandonando o barco e Renan Calheiros sentindo que está na hora de salvar o que puder do PMDB, Renan Calheiros é o principal adversário de Temer dentro do PMDB, uma disputa maior que a dos partidos.

Serra abandonou a ideia de afundar junto com Temer, FHC e o mineirim, foram atingidos por escândalos e naturalmente, com a saída dos tucanos, Temer deve de preencher as vagas com PMDBistas, aumentando ainda mais a agonia do partido.

As próximas eleições serão muito importante para analisar o conhecimento dos brasileiros e a força da internet que tem sido importante na divulgação dos escândalos vazados e que a mídia de massa se nega a divulgar.
Janio Ferreira
Eu imagino que haja algum código de etiqueta entre os jornalista, caso não houvesse, seria o caso de investigar a própria imprensa que manipula, conspira e vaza informações de maneira seletiva. Investigar a tortura dos presos abduzidos pela delação premiada imagino que seja um pouco mais difícil, mas seria bom.
Janio Ferreira
E é por isso que eles permanecem como abutres atrás de investigações que pudessem lhes tar algumas esperança, além disso, torturar presos em busca de delações premiadas favoráveis tem irritado muitos intelectuais, tanto de esquerda, quanto de direita.

Podemos analisar o panorama político de várias perspectivas diferentes e, numa delas, nota-se claramente os tucanos abandonando o barco e Renan Calheiros sentindo que está na hora de salvar o que puder do PMDB, Renan Calheiros é o principal adversário de Temer dentro do PMDB, uma disputa maior que a dos partidos.

Serra abandonou a ideia de afundar junto com Temer, FHC e o mineirim, foram atingidos por escândalos e naturalmente, com a saída dos tucanos, Temer deve de preencher as vagas com PMDBistas, aumentando ainda mais a agonia do partido.

As próximas eleições serão muito importante para analisar o conhecimento dos brasileiros e a força da internet que tem sido importante na divulgação dos escândalos vazados e que a mídia de massa se nega a divulgar.
Beth Muniz
Barrocal já tinha descrito a suruba no escritório em SP

O André Barrocal já tinha publicado o passo-a-passo da monumental roubalheira que o MT abençoou em seu escritório de advocacia (administrativa) em São Paulo, na imaculada companhia do Eduardo Cunha.

Agora, a Fel-lha mostra o batom na cueca:

Os recibos da roubalheira.

Pois o Treme é tao incompetente, até como ladrão, que permite passar recibo do roubo!

Quá, quá, quá!

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1877598-odebrecht-entrega-extratos-ligados-a-reuniao-com-temer.shtml
Beth Muniz
Vamos abrir a caixa preta dessa desinteressada relação Globo-Odebrecht.

Como se sabe, não há petroquímica - nem telefone - de graça!

Advogado a serviço da causa "vamos botar os filhos do Roberto Marinho na cadeia", onde receberão a generosa visita do Senador Requião.

Em tempo: não será essa a única prova robusta da roubalheira da Globo Investment Overseas BV.

Basta seguir a trilha do Garotinho, naquela entrevista que durou um minuto na Globo.

Ou o raciocínio do Zanin, quando tratou o Merval de Ataulpho.

PHA
Beth Muniz
Barrocal descreve pormenorizadamente a roubalheira do MT:

- em 2010, a Odebrecht fez um contato de US$ 825 milhões com a Petrobras, através de Jorge Zelada, que o PMDB indicou para chefiar a área internacional da empresa;

- depois de varias “negociações”, o lobista do PMDB na diretoria do Zelada (que era do PMDB…) acertou uma propina de 5% do contrato: US$ 40 milhões;

- a Odebrecht topou soltar a grana que compraria, mais uma vez, os ladrões do PMDB;

- mas, o ladrão do Eduardo Cunha, um dos padrinhos do Zelada, avisou que precisava acertar o rachuncho numa reunião com o PMDB em São Paulo;

- em julho de 2010, Michel Temer, o MT da lista de alcunhas da Odebrecht, recebeu em seu escritório os ladroes da Odebrecht e Cunha;

- “e abençoou a negociata (que o C Af prefere chamar de roubalheira – PHA). Caminho aberto para o contrato”.

Dessa vez ele não foi fazer xixi.

Caiu na suruba!
Beth Muniz
Erros levam “rombo da previdência” a ser superestimado
Segundo a nota entregue aos deputados, as estimativas do governo “superestimam a população de idosos e subestimam a população de jovens”. Isso acontece porque a base de dados populacionais utilizada é a PNAD e não as projeções e estimativas da população, ambas feitas pelo IBGE. Para se ter uma idéia da diferença, em 2014 — ano usado como base de cálculo para a maioria das previsões da Previdência — as duas pesquisas davam estimativas divergentes para a população acima de 50 anos prevista para 2060, com uma diferença de 7 milhões de pessoas entre elas.
Maria de Lourdes "Emedelu"
Santos homens!
Maria de Lourdes "Emedelu"
Nossa que lindo! será que são casamenteiros tambem?
Maria de Lourdes "Emedelu"
Só isso?
Maria de Lourdes "Emedelu"
Com tantos problemas que vive o Pais, o TRIPLEX parece ser a obra prima do século. Uma coisa não podemos esquecer que mesmo sendo tão odiado ao ponto de virar tema principal de jornal em horário nobre, o tiro está saindo pela culatra. Quanto mais odeiam o Lula, mais ele cresce nas pesquisas. Isso aí ninguem foi capaz de dar um jeitinho.
Beth Muniz
Nova pesquisa nacional do Ibope, publicada aqui com exclusividade, mostra o presidente com 9% de ótimo ou bom. É um ponto a menos do que em março, e quatro a menos do que em setembro. A tendência de queda continuada é anterior à Lista de Fachin. A pesquisa fechou antes de as delações da Odebrecht com citações […]
Beth Muniz
Em 2010, o Santo, da lista de alcunhas da Odebrecht, aquele a quem o Prefeito caviar devota canina fidelidade, o Santo recebeu em 2010 a bagatela de R$ 34 milhões.

Em 2014, o Santo, aquele do cunhado que não é nenhum santinho, roubou R$ 40 milhões da Odebrecht sob a forma de "caixa Dois".

R$ 74 milhões!

Um prodíjio! Um milagre digno da Opus Demo!

O segundo colocado na roubalheira é outro ilustre tucano, o Marconi Perillo, de Goiás: R$ 55 milhões nas duas campanhas.

Beto Richa, do PSDB do Paraná, também é guloso, segundo a Fel-lha: roubou R$ 50 milhões em 2010 e 2014.

O azar dos tucanos foi o Fachin, como demonstra a TV Afiada.

Não fosse o Fachin, esses ladrões continuariam na sacristia, lendo o catecismo do PiG.

Para denunciar o lulo-petismo, como faz esse FHC Brasif, que a Globo Overseas Investment BVtenta blindar.

PHA
Beth Muniz
O PiG cheiroso, de propriedade da Globo Overseas Investment BV, com a inestimável colaboração do investigativo repórter André Guilherme Vieira, tenta blindar o FHC Brasif, minuciosamente delatado pelo Emílio Odebrecht, que, na opinião do ansioso blogueiro, deveria ficar em cana com o filho.
Beth Muniz
Os relatores destacam também o parecer com conclusões do Comitê sobre os Direitos da Criança (CRC/ONU), de 2015, que, dando luz aos artigos 2, 3, 6 e 12 da Convenção dos Direitos da Criança, ratificada pelo Brasil em 1990, recomendou ao Brasil “b) decretar legislação que proíba discriminação ou incitamento de violência com base em orientação sexual e identidade de gênero assim como continuar o projeto “Escola Sem Homofobia”; c) priorizar a eliminação de atitudes patriarcais e estereótipos de gênero, inclusive por meio de programas educacionais e de sensibilização”.

Fonte: com informações de CNDE e ONU

Foto: Nelson Jr/SCO/STF
Beth Muniz
"(...) Diante do exposto, defiro a liminar pleiteada para determinar a suspensão da integralidade da Lei 7.800/2016 do Estado de Alagoas. Inclua-se em pauta para referendo do plenário. Intime-se. Pulique-se", diz trecho da decisão de Barroso sobre a ADI 5537. Com a liminar, a lei fica suspensa até o julgamento de mérito, ou seja, a decisão final do Supremo sobre o assunto.

Para o PROIFES-Federação, tanto a manifestação da ONU quanto a decisão de Barroso são sinais inequívocos da inconstitucionalidade e agressão à liberdade de pensamento e da ação docente representados pelo movimento Escola Sem Partido e suas derivações, como a Lei 7.800/2016 do Estado de Alagoas.

O PROIFES-Federação, em posicionamento em relação ao Escola Sem Partido, entende que o referido movimento “é uma tentativa legislativa e judicial prejudicial para a educação brasileira, para seus profissionais, para alunos e toda a sociedade (...) um perigoso atentado contra a liberdade de pensamento e da ação docente, alicerçado em uma ignorância absurda e no fundamentalismo religioso institucionalizado”
Beth Muniz
Em pronunciamento, a 1ª vice-presidente do Sindifisco Nacional, a Auditora Fiscal Maria Cândida Capozzoli, convidou os presentes a participarem do evento “Correio Debate a Reforma da Previdência”, a ser realizado na terça-feira (25/4), em parceria entre o Sindicato e o jornal Correio Braziliense. Além do presidente do Sindifisco Nacional, o Auditor Fiscal Claudio Damasceno; confirmaram presença o deputado federal Arthur Maia (PPS-BA); e o secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano; e outros. (Saiba mais aqui)

Acompanhada dos diretores Auditora Fiscal Assunda Di Dea Bergamasco (Justiça Fiscal e Seguridade) e Auditor Fiscal Edison de Souza Vieira (Estudos Técnicos), a vice-presidente do Sindifisco expressou a profunda insatisfação da categoria diante da proposta de Reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal. “Nós que somos Auditores sabemos muito bem que o discurso de déficit não é verdade”, afirmou.

Segundo Cândida Capozzoli, o Governo pretende ir pouco a pouco retirando os direitos conquistados pelos trabalhadores brasileiros. Por isso, é importante que os Auditores Fiscais se unam para informar a sociedade. “Queremos trazer esclarecimento à sociedade, para que tenha o entendimento do desmantelamento que estão provocando para a Seguridade Social. Por isso, dizemos não a essa reforma perversa, desumana e imoral.”
Beth Muniz
al injustiça é denunciada no estudo da Unafisco: “a supressão total da aposentadoria ou da pensão, no caso de cumulatividade de benefícios, representa evidente locupletamento do Estado e desrespeito ao segurado e respectivo empregador que recolheram, durante décadas, os valores atinentes, seja ao RGPS ou ao RPPS. Nesse caso, não há que se falar em redução, mas em aniquilamento total do direito à aposentadoria ou à pensão, representando o caso mais grave de achatamento do orçamento doméstico do cônjuge ou companheiro sobrevivente.”
Beth Muniz
Nada, absolutamente nada, justifica tamanha agressividade. Em outras palavras, “as propostas a respeito da pensão por morte na PEC 287/2016 reduzem o benefício, no caso do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), em montante que ultrapassa 50%, considerando o regime anterior à EC 41/2003”, segundo estudo da Unafisco.

Só para contextualizar ainda mais o tema, a pensão por morte representou 9,2% dos benefícios concedidos pelo Regime Geral de Previdência Social (RGPS) em 2015. Mesmo assim, há casos em que haverá um redutor de 62,5% na renda familiar. Esta é a situação de um casal de aposentados do RGPS sem dependentes. Ela recebe R$ 3 mil de aposentadoria e o marido, R$ 5 mil. Portanto, o orçamento da família é de R$ 8 mil. Com o falecimento do marido, o valor da pensão é de R$ 3 mil, conforme nova regra de cotas familiares. Aí a pensionista é obrigada a abrir mão de um dos benefícios. Resumindo: a renda familiar caiu de R$ 8 mil para R$ 3 mil.
Beth Muniz


Sim Janio.
Por isso vale a pena espalhar.
Um abraço.
Esse é o melhor post de informações sobre o pós-golpe que, aliás, está enfrentando dificuldades em algumas áreas por razões óbvias. Parece que a ficha está caindo e alguns ratos estão mudando de barco, como é o caso do José Serra, o par PTN e o rival de Temer pelo mando político dentro do PMDB, Renan Calheiros.

Olhando a lista, notei que alguns ítens poderão passar despercebido por falta de informação, com interesses de empresários, ruralistas, etc., precisamos ficar atentos e divulgar para acabar de vez com essa farsa do impeachment.

Parabéns pelo post.
Janio Ferreira
Esse é o melhor post de informações sobre o pós-golpe que, aliás, está enfrentando dificuldades em algumas áreas por razões óbvias. Parece que a ficha está caindo e alguns ratos estão mudando de barco, como é o caso do José Serra, o par PTN e o rival de Temer pelo mando político dentro do PMDB, Renan Calheiros.

Olhando a lista, notei que alguns ítens poderão passar despercebido por falta de informação, com interesses de empresários, ruralistas, etc., precisamos ficar atentos e divulgar para acabar de vez com essa farsa do impeachment.

Parabéns pelo post.
Beth Muniz
Segundo o do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), em toda história política do país, nunca se identificou um número tão expressivo de proposições tramitando no Congresso Nacional que representassem retrocessos e ameaça a direitos e à democracia.

Confira a atualização do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) sobre os principais ataques à direitos no Congresso Nacional.



Segundo o do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), em toda história política do país, nunca se identificou um número tão expressivo de proposições tramitando no Congresso Nacional que representassem retrocessos e ameaça a direitos e à democracia.

Confira a atualização do DIAP sobre os principais ataques à direitos no Congresso Nacional, aqui.

Imagem: papeisdeparedewallpapers.blogspot
Janio Ferreira
Apesar da covardia da mídia televisiva, a realidade é que tudo leva para esse final trágico que nós já conhecíamos. A saída de Serra do ministério, a mudança de postura de FHC com a esquerda e a patética incerteza de Temer que ataca e defende o PT e a reação da ala esquerda do partido que vai caindo na real, depois do vergonhoso golpe de estado.
Janio Ferreira
João Dória, Roberto Justus e Luciano Huck, estamos bem de candidatos que sequer sabiam o que era partido político a pouco tempo. Eu cheguei até a pensar em Wagner Moura como candidato de esquerda.

Mas, falando sério, eleição para presidente não é como eleição para prefeito, se bem que até 2.018, a cara do Dória vai aparecer ainda mais.

Eu só não sei o que leva as pessoas a acreditar que o futuro de um país pode ser jogado assim com pseudo celebridades.
Beth Muniz
A informação da coluna Radar da Veja, de que a Odebrecht teria feito pagamentos milionários ao senador José Serra na conta de “uma parente” e através do lobista José Amaro Pinto, é a pá de cal na carreira do senador. Desvenda-se o maior segredo de Polichinelo da história da república: o processo de enriquecimento de Serra na política.

A parente de Serra obviamente é a filha Verônica. Completando a delação do executivo da Odebrecht, há a famosa tarja preta que a Polícia Federal colocou na agenda telefônica de Marcelo Odebrecht, antes de vazar a agenda para a mídia. Amadores, chamaram imediatamente a atenção de todos e não se deram conta de que um bom editor de imagens eliminaria as tarjas revelando os nomes. O compromisso tarjado era de Marcelo Odebrecht, com uma reunião com José Serra justamente no escritório de Verônica.
Décio Adams
Vão trocar um crápula por um exibicionista.
"Preservado pela mídia enquanto deu, agora está se fechando o cerco a Aécio Neves", diz o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog neste sábado; ele avalia que a capa da revista Veja deste final de semana sepulta a esperança de Aécio ser candidato a presidente da República mais uma vez; "À medida em que se aproxima a divulgação da nova Lista de Janot, o senador mineiro vê sua candidatura para 2018 escoar pelo ralo nas pesquisas, que mostram o crescimento de outro tucano, o prefeito paulistano João Doria."
Beth Muniz
"Preservado pela mídia enquanto deu, agora está se fechando o cerco a Aécio Neves", diz o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog neste sábado; ele avalia que a capa da revista Veja deste final de semana sepulta a esperança de Aécio ser candidato a presidente da República mais uma vez; "À medida em que se aproxima a divulgação da nova Lista de Janot, o senador mineiro vê sua candidatura para 2018 escoar pelo ralo nas pesquisas, que mostram o crescimento de outro tucano, o prefeito paulistano João Doria."
Beth Muniz
Denúncia publicada na edição da revista Veja que chega às bancas neste fim de semana informa que o senador Aécio Neves (PSDB-MG), campeão de citações nas delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht, recebeu propina em uma conta em Nova York, nos Estados Unidos. A declaração consta no depoimento do ex-­pre­sidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Junior, um dos 78 executivos da empreiteira a firmar acordo de delação com a Justiça.
Beth Muniz
Mas é um engano achar que isso pode significar uma futura inversão de comportamento e uma “solidariedade de classe” gerada pelo rebaixamento social. A crença numa possível “unidade classista”, exatamente num momento de dissolução das classes identificadas pelo trabalho, soa como nostalgia da era fordista. O “medo da queda” não tem produzido um sentimento de pertencimento aos grupos inferiores, pelo contrário, tem provocado nos segmentos menos precarizados um apego ainda maior ao “diferencial” de sua posição social. Como “a mobilidade descendente provoca uma sensação de fracasso, rejeição e vergonha”, há ainda mais insistência no seu “capital cultural” para estabelecer uma distância em relação ao fundo social. Isso é visível entre os “profissionais liberais” que, frente à decadência econômica, se endividam cada vez mais para trocar de carro todo ano, viajar para o exterior ou pagar o aluguel elevado da residência próxima a uma praia poluída. Nos EUA, o emprego em tempo parcial permite compensar precariamente, com cada vez mais trabalho e menos sono, os efeitos do empobrecimento. A terceirização e flexibilização vão criar aqui essa “oportunidade” de se manter o status alcançado com “tanto esforço, investimento e estudos”.
Beth Muniz
Quase metade dos empregos no Brasil duram menos de um ano. Os brasileiros acima de 10 anos que recebem até 2 salários perfazem mais de dois terços da “população produtiva”. Cerca de 10% dos contratos de trabalho no Brasil são temporários (até 3 meses) e sua participação têm crescido nos últimos anos. Do total de brasileiros “empregados” – o que exclui 13 milhões de desempregados e quase 25 milhões de “trabalhadores por conta própria” –, 25% não tem carteira assinada. Entre os que têm contrato, mais de 20% já estão em empresas terceirizadas. Nas empresas terceirizadas, quase nenhum emprego ultrapassa dois anos.
Beth Muniz
Como sentou em cima, por 18 meses, do voto sobre o financiamento de empresas a campanhas eleitorais, até que o Eduardo Cunha esgotasse a possiblidade de reestabelecê-lo.

(Como se sabe, segundo a Fel-lha, o candidato a Presidente do Rola Bosta participou de um histórico café da manhã na casa do Eduardo Cunha, então presidente da Câmara e herói da Casa Grande, na imaculada companhia do Pauzinho do Dantas para traçar a estratégia do impeachment da Presidenta na Câmara. Só depois disso é que o Procurador Janot - depois de derrubada a Dilma - só depois disso é que o Janot - que acusou Gilmar de sofrer de disenteria - verbal - tratou de mandar prender o Cunha. Cunha tinha perdido a serventia para a Casa Grande. Não esquecer que o Ministro Gilmar sentou em cima do financiamento das campanhas DEPOIS de já estar irreversivelmente condenado no Supremo.)

O Ministro Gilmar Mendes pode sentar em cima da relatoria do Ministro Benjamin até que dois novos juízes - juízes? - escolhidos pelo réu, o MT, tenham assento no TSE.

Herman Benjamin é autor de frase histórica:

- “... EU NÃO ACEITO É QUE O ARGUMENTO PODEROSO DOS FATOS SEJA DERROTADO POR FUNDAMENTOS QUE NÃO TÊM SUSTENTAÇÃO, EXCETO NO JOGO DO PODER. PORQUE ISSO DESCARACTERIZA O ESTADO DE DIREITO”

Pequeno problema, ministro Benjamin: depois de rasgar a Constituição para depor a Dilma, o Estado de Direito foi irremediavelmente descaraterizado.

Até que a canoa vire e se construa o paredón do Conversa Afiada.

PHA
Beth Muniz
O projeto de terceirização radical que Michel Temer quer sancionar foi aprovado por um Senado em que 29 integrantes já morreram; isso porque a Câmara decidiu retomar um projeto que havia sido aprovado em 1988 no Senado, mas estava engavetado; na lista, constam nomes como Romeu Tuma, Pedro Piva, Antônio Carlos Magalhães, Artur da Távola e Humberto Lucena; Temer decidiu aprovar a terceirização radical, que mata a CLT e poderá deixar 75% dos trabalhadores brasileiros sem férias e décimo-terceiro, após ser pressionado por banqueiros e empresários; Senado pretendia votar uma lei mais branda, mas Temer decidiu obedecer às ordens do capital, porque sabe que não será capaz de entregar a prometida reforma da Previdência; confira a lista completa dos mortos que Temer resgatou para matar seus direitos trabalhistas...
Beth Muniz
"É uma conquista jurídica do MPT", diz o procurador Tiago Muniz Cavalcanti, coordenador nacional de Erradicação do Trabalho Escravo do Ministério Público. "A divulgação da lista é um importante mecanismo de combate à escravidão contemporânea com reconhecimento pela Organizações das Nações Unidas (ONU) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), como exemplo para outros países", acrescentou, lembrando que o teor do cadastro ainda será analisado.
Beth Muniz
FHC

A necessidade de co brança de mensalidade nas universidades federais foi fortemente defendida pelos governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de 1995 a 2002, período em que maria Helena ocupou a presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e a mesma secretaria executiva do MEC.

O assutno ficou fora da pauta nacional por 13 anos, durante os governos do PT, momento em que as universidades e institutos federais, sob efeito do Reuni, experimentaram o maior crescimento de sua história.

E voltou a ser mencionado em editoriais de jornais nacionais ano passado, assim que Michel Temer (PMDB) assumiu a presidência da República.
Beth Muniz
A classe trabalhadora conseguiu uma retumbante vitória com a aprovação de uma medida de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a previdência social. Isso será fundamental para tornar claro os desvios, as sonegações, as mentiras, as renúncias fiscais, enfim, todos os malefícios que tornam a previdência no Brasil objeto de tantas especulações. Isso foi crucial por vários motivos, a começar da demonstração inequívoca de que o governo começa a ter desintegrado seu leque de apoio no Senado Federal. Um pedido de CPI como esse há um mês não passava de 18 assinaturas favoráveis e precisava de 27 para ser aprovado, no final teve a concordância de 58 senadores, sendo que a maioria da base do governo. Outra comprovação de que os ventos mudaram de direção foi que horas após a medida ser apresentada o presidente do Senado leu a matéria em Plenário, abriu a CPI e pediu aos partidos políticos a indicação de representantes para sua instalação.
GRAÇA VIEIRA
NaziMORO e sua gang estão puxando tanto a corda, que as bandas boas das instituições já se rebelam, mostram a cara e vem a público. Ainda resta alguma esperança...
Beth Muniz
1. O Coletivo por um Ministério Público Transformador vem a público manifestar-se em defesa do amplo direito fundamental constitucional dos comunicadores sociais a não revelarem suas fontes, conforme estabelecido no art. 5º, XIV, da Constituição Federal: “é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

2. Do mesmo modo, referido direito é garantido pelo art. 19 da Declaração Universal de Direitos Humanos[1], pelo art. 19.2 do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos[2], assim como pelo art. 13.1 da Convenção Interamericana de Direitos Humanos[3].

3. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, em sua declaração de princípios sobre a liberdade de expressão[4], confirma que a liberdade de expressão é um direito fundamental e inalienável, além de ser um requisito indispensável para a existência de uma sociedade democrática (princípio 1), esclarecendo a relação entre liberdade de expressão e o trabalho de informação levado a cabo pelos comunicadores sociais. Esclarece que todo comunicador social tem direito à reserva de suas fontes de informação, apontamentos, arquivos pessoais e profissionais (princípio 8) e que pressões diretas ou indiretas dirigidas a silenciar a informação disponibilizada pelos comunicadores sociais são incompatíveis com a liberdade de expressão (princípio 13).

4. O Tribunal Europeu de Direitos Humanos afirma a “função vital de fiscalização pública que exerce a imprensa”, justificando um alto nível de proteção do direito dos jornalistas de proteção de suas fontes, conforme precedentes dos casos Goodwin contra Reino Unido (sentença de 23 de maio de 1996), e caso Roemen y Schmit contra Luxemburgo (sentença de 25 de fevereiro de 2003).

5. No primeiro caso, o referido tribunal internacional estabeleceu a garantia do direito, afirmando que a exigência de que o jornalista revele o segredo de sua fonte viola o direito humano à liberdade de expressão, previsto no art.
Beth Muniz
São Paulo – A 21ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal deferiu, parcialmente, pedido de liminar formulado pela Federação Nacional dos Servidores da Justiça Federal e do Ministério Público Federal (Fenajufe) contra a União, para que o governo de Michel Temer comprove a veracidade dos dados financeiros que embasam a afirmação de que, atualmente, o sistema de Previdência Social é deficitário em R$ 140 bilhões. A decisão foi publicada pela Justiça Federal no início da noite da segunda-feira (20).

O juiz federal substituto Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara, decidiu que a União deverá esclarecer e detalhar, em 15 dias, a metodologia utilizada pelo governo para apurar o déficit previdenciário de até R$ 140 bilhões, valor "intensamente divulgado nos últimos dias". Segundo o magistrado, o Estado deverá demonstrar, via documentação hábil, o total das receitas obtidas, bem como o efetivo destino a elas dado, ao longo de 2012 a 2016.

Além disso, o juiz aceitou o pedido da Fenajufe de proibir a veiculação de peças publicitárias, criada pela União, com objetivo de "fomentar opinião pública favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016". Há uma semana, a Justiça Federal do Rio Grande do Sul determinou a imediata suspensão, em todo o território nacional, de todos os anúncios do governo sobre a reforma da Previdência, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.
Beth Muniz
São Paulo – O recuo do governo ao retirar os servidores estaduais e municipais da Proposta de Emenda à Constituição 287, a PEC da reforma da Previdência, está longe de significar que esse funcionários públicos podem ficar tranquilos. A decisão do presidente Michel Temer e aliados “foi um recuo para diminuir a pressão que vem dos estados nessa disputa”, alerta o economista João Sicsú, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Mas os servidores estaduais não fiquem pensando que estão livres da interferência do governo federal. Isso reaparecerá logo, logo, na negociação da dívida dos estados”, alerta.
Beth Muniz
Por que a censura descarada à Senadora, ex-ministra da Agricultura?

- porque a Globo odeia a senadora Kátia Abreu, que foi uma das mais ardosas e competentes defensoras da Presidenta Dilma Rousseff, naquele Golpe dos canalhas, canalhas, canalhas, na acepção do Senador Requião e Lindbergh;

- porque a Globo agora joga o jogo de defender seus principais anunciantes - a BRF do Abilio Diniz e a Friboi, da Fátima Bernardes e do Joesley (um dia a casa dele vai cair!);

- porque a Globo vai defender o Governo do MT até receber no colo, de graça, a BrOi, na vã esperança de enfrentar a ATT&Time Warner;

- a Polícia Federal foi a sede da sedição do Golpe contra a honesta Presidenta deposta e o Golpe não existiria não fosse a Globo;

- por fim, a Globo censurou a senadora Kátia Abreu porque a Globo morre de medo da Polícia Federal.
Beth Muniz
Quem conta é o deputado federal Paulo Teixeira, do PT.

Ele participou de uma videoconferência com Sérgio Moro a partir de Brasília como testemunha de Branislav Kontik, assistente de Palocci.

A alturas tantas, perguntou a Moro se ele havia determinado a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania.

O juiz confirmou.

Teixeira então falou que Guimarães tinha um blog e exerce o papel de informar seus seguidores.

A resposta absurda: “Mas ele não é jornalista”. Veja aqui:

Paulo Teixeira questiona Moro por condução coercitiva de Eduar…BAIXARAM A CENSURA CONTRA EDUARDO GUIMARÃES

Durante uma audiência, questionei o juiz Sérgio Moro sobre a restrição ao trabalho da imprensa, a censura àqueles que criticam o judiciário e sobre a gravíssima condução coercitiva e tentativa de constranger o blogueiro Eduardo Guimarães e outros.

Publicado por Paulo Teixeira em Terça, 21 de março de 2017
Beth Muniz
Quem é o fanfarrão?

"A opinião de um artista não vale merda nenhuma"

O Conversa Afiada reproduz texto de Wagner Moura, na Fel-lha:

Quem tem medo de artista?

Artistas são seres políticos. Pergunte aos gregos, a Shakespeare, a Brecht, a Ibsen, a Shaw e companhia -todos lhe dirão para não estranhar a participação de artistas na política.

A natureza da arte é política pura. Numa democracia saudável, artistas são parte fundamental de qualquer debate. No Brasil de Michel Temer, são considerados vagabundos, vendidos, hipócritas, desprezíveis ladrões da Lei Rouanet.

Diante de tamanha estupidez, fico pensando: por que esses caras têm tanto medo de artistas, a ponto de ainda precisarem desqualificá-los dessa maneira?

Faz um tempo, dei muita risada ao ver uma dessas pessoas, que se referia com agressividade a um texto meu, dizer que todo bom ator é sempre burro, pois sendo muito consciente de si próprio ele não conseguiria "entrar no personagem".

Talvez essa extraordinária tese se aplicasse bem a Ronald Reagan, rematado canastrão e deus maior da direita "let's make it great again". De minha parte, digo que algumas das pessoas mais brilhantes que conheci são artistas.

Esse medo manifestado pelo status quo já fez com que, ao longo da história, artistas fossem censurados, torturados e assassinados. Os gulags de Stálin estavam cheios de artistas; o macarthismo em Hollywood também destruiu a vida de muitos outros. A galera incomoda.

Uma apresentadora de TV fez recentemente sua própria lista de atores a serem proscritos. Usou uma frase atribuída a Kevin Spacey, possivelmente dita no contexto de seu papel de presidente dos EUA na série "House of Cards".

A frase era a seguinte: "a opinião de um artista não vale merda nenhuma". Certo. Vale a opinião de quem mesmo? Invariavelmente essas pessoas utilizam o chamado argumento "ad hominem" para desquali
Beth Muniz
O blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, foi levado coercitivamente, nesta madrugada, para a Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo.

Conversei há pouco com a Tina, esposa do Edu, que está muito nervosa:

“A Polícia Federal chegou às 5 da madrugada. Os policiais não deixaram o porteiro interfonar. Subiram direto. Esmurraram a porta, falando “É a Polícia Federal”.

Como eu estava de camisola, pedi um minuto para trocar de roupa.

Nisso, o Edu já estava na porta para atendê-los.

Entraram revirando tudo, inclusive o nosso quarto.

O Edu foi no camburão da PF, eles não deixaram que ele fosse no próprio carro.

Levaram o computador e o celular dele.

Voltaram há pouco, sem nenhum mandado, para pegar também o meu celular”.
Beth Muniz
O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), o mais próximo ao presidente Michel Temer, aparece como alvo central em pelo menos três pedidos de abertura de inquérito que a Procuradoria-Geral da República apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra políticos suspeitos de receber dinheiro da Odebrecht. Um dos pedidos de investigação também atinge o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. Segundo pessoas com acesso à delação da Odebrecht, o caso envolvendo os dois ministros conteria mais detalhes do que o que implica Temer no acerto de contribuição financeira em um jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial na vice-presidência, com a presença do então presidente da empreiteira Marcelo Odebrecht em 2014.O pedido de inquérito, um dos mais detalhados da lista de 83 apresentadas pelo procurador-geral Rodrigo Janot ao STF na semana passada, diz respeito a suposto pagamento de propina relacionada à concessão de aeroportos no país ainda no governo Dilma Rousseff. A acusação tem como base depoimentos de ex-executivos da Odebrecht que, depois de fazerem acordo de delação, relataram pagamentos vinculados a interesses da empreiteira no setor. Parte do assunto é abordada na delação do ex-diretor de Assuntos Institucionais da Odebrecht Cláudio Mello Filho que já veio a público.Ao relembrar encontros e conversas com Padilha e Moreira, o ex-diretor menciona diversas tratativas sobre aeroportos no Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás. Em um dos trechos da delação, o executivo fala especificamente sobre um pedido de dinheiro que Moreira Franco teria feito a ele em reunião na Secretaria de Aviação Civil (SAC) em 2014 (...)
Beth Muniz
https://www.youtube.com/watch?v=N_bLY543dds

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) debateu, nesta segunda-feira (20), a reforma trabalhista que está em análise na Câmara dos Deputados. A audiência pública contou com a presença de representantes do Ministério Público do Trabalho e da Associação Nacional de Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Para os participantes do debate, a proposta retira direitos dos trabalhadores....
GRAÇA VIEIRA
Beth Muniz
Sacramentado! Agora vamos a divulgação, valeu amiga!
GRAÇA VIEIRA
Sacramentado! Agora vamos a divulgação, valeu amiga!
Beth Muniz
SÃO QUATRO PASSO!

ENTENDA A CAMPANHA.

No período de 14 de março a 30 de junho, queremos ouvir a sua opinião sobre a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, Privatizações e Auditoria da Dívida Pública. Por isso, diversos sindicatos, entidades e movimentos sociais se uniram para construírem juntos a proposta de uma Consulta Nacional sobre Reformas e Auditoria da Dívida.

Diante da contradição entre a realidade de abundância do nosso país, com todas as suas riquezas e potencialidades, e o cenário de escassez em que temos vivido com desemprego recorde, ataque aos direitos da classe trabalhadora, privatizações de riquezas e serviços essenciais – tudo isso para privilegiar ainda mais o pagamento dos juros aos bancos, surgiu a necessidade de ouvir a opinião da população que paga essa conta.

Clique e participe!
• Leia o folheto com o resumo dos temas abordados nesta Consulta Nacional;
• Assista aos vídeos explicativos;
• Acesse informações de como ajudar a divulgar a campanha.
Beth Muniz
A propaganda feita pelo governo Michel Temer para defender a reforma da Previdência é antidemocrática, pois usa dinheiro público para defender o posicionamento do PMDB sobre o tema. Esse foi o entendimento da juíza Marciane Bonzanini, da 1ª Vara Federal de Porto Alegre, ao proibir a gestão pemedebista de fazer qualquer propaganda ou anúncio em quaisquer mídias ou plataformas sobre a mudança nas regras previdenciárias.

A decisão destaca que a campanha não tem caráter educativo, mas opinativo, e que isso desvirtua a função pública das propagandas governamentais. “Ao contrário, os seus movimentos e objetivos [da campanha], financiados por recursos públicos, prendem-se à mensagem de que, se a proposta feita pelo Partido político que detém o poder no Executivo federal não for aprovada, os benefícios que compõem o regime previdenciário podem acabar.”

Em caso de descumprimento, a multa estipulada foi de R$ 100 mil. O perigo ou risco de dano visto pela juíza no caso foi o gasto público com as peças veiculadas recentemente.

Para a juíza Marciane, o projeto apresentado ao Legislativo parte do partido que ocupa a presidência, e não do governo propriamente dito, o que foge da determinação imposta pelo 37, parágrafo 1º da Constituição, pois a proposta de reforma da Previdência não está na categoria de "atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos".

O uso de recursos públicos para enaltecer uma proposta destoa do modelo democrático, que tem no Legislativo o local para o debate de ideias que afetam a nação, diz a decisão. “O que parece destoar das regras democráticas é que uma das partes envolvidas no debate político busque reforçar suas posições e enfraquecer argumentos diferentes mediante campanha publicitária utilizando recursos públicos.”

E explica: “A campanha publicitária desenvolvida, utilizando recursos públicos, faz com que o próprio princípio democrático reste abalado, pois traz consigo a mensagem à população de que a proposta de reforma da prev
GRAÇA VIEIRA
Também estive ausente durante 3 meses amiga, meu curso foi o de tomar conta da neta que ganhei, estou rindo a toa...
Oi Graça!
Então, estou fazendo um curso que está consumindo totalmente o meu tempo.
Também tem o trabalho...
Mas, continuo firme no Fora Temer!!! Sempre!!!
Beijão.
Beth Muniz
Oi Graça!
Então, estou fazendo um curso que está consumindo totalmente o meu tempo.
Também tem o trabalho...
Mas, continuo firme no Fora Temer!!! Sempre!!!
Beijão.
Apareceu a Margarida, estava com saudades! Valeu!
Beth Muniz
O Conselho Federal de Medicina (CFM) reitera sua posição contrária à proposta de criação de planos populares de saúde, elaborada por Grupo de Trabalho organizado pelo Governo Federal, encaminhada para análise da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Para o CFM, a autorização de venda de “planos populares” apenas beneficiará os empresários da saúde suplementar e não solucionará os problemas do Sistema Único de Saúde (SUS).

A autarquia também informa que, ao contrário do que foi divulgado pelo Ministério da Saúde, nunca enviou representante para participar de reunião que tratou do assunto. Vários convites foram encaminhados, mas todos foram recusados, pois o CFM não acredita na pertinência e na eficácia dessa proposta. Para o CFM, tais planos, limitados a consultas ambulatoriais e exames de menor complexidade, “não evitarão a procura pela rede pública".
GRAÇA VIEIRA
Apareceu a Margarida, estava com saudades! Valeu!
Beth Muniz
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, prestou depoimento nesta sexta-feira (10) como testemunha de defesa do ex-presidente Lula, que é acusado de ter recebido vantagens ilícitas da empreiteira OAS na forma de um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e no pagamento de despesas referentes ao armazenamento de bens.

“A minha relação com o presidente Lula era totalmente focada em assuntos relativos ao Banco Central e à política econômica, e nesta interação eu nunca vi ou presenciei nada que pudesse ser identificado como algo ilícito ou ilegal”, disse em videoconferência divulgada pela Justiça Federal.

O processo está sob responsabilidade do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba.

Meirelles foi presidente do BC entre 2003 e 2010, permanecendo à frente da autoridade monetária nos dois mandatos de Lula como presidente da República.
Beth Muniz
Quando os Constituintes de 1988 idealizaram o sistema de seguridade social brasileiro, previram fontes de financiamento de natureza diversa. As contribuições previdenciárias sobre a folha de pagamento de salários acrescentaram contribuições de natureza fiscal como a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), o Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade), bem como a receita de loterias. O conjunto destas receitas em 2015 corresponderam a cerca de 700 bilhões de reais para gastos totais da seguridade social de 688 bilhões. Só que desde os anos 90, governo FHC, parte dos recursos destinados à Seguridade Social são desvinculados por emenda constitucional, a DRU (Desvinculação das Receitas da União), sempre com prazo determinado e sempre renovado pelos sucessivos governos. Até 2016 a DRU podia atingir até 20% das receitas. O governo de fato aprovou em 2016 a prorrogação da DRU até 2023, aumentando de 20 para 30% o valor que pode ser destinado a outros fins. Assim se fabrica um déficit. Em 2015, dos 700 bilhões arrecadados 66 bilhões foram efetivamente desvinculados transformando um superávit de 18 bilhões em déficit de 48 bilhões.
Beth Muniz
CUT e Dieese lançam ferramenta para que você calcule o tamanho do rombo no seu direito.

Calculadora da aposentadoria demonstra que a classe trabalhadora será prejudicada se Reforma da Previdência passar no Congresso.

A Central Única dos Trabalhadores lançou o “Aposentômetro”, uma calculadora para ajudar trabalhadores e trabalhadoras a descobrirem com qual idade se aposentarão se for aprovada a Reforma da Previdência do governo ilegítimo de Michel Temer.

Temer quer aumentar a idade mínima para 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres, do campo e da cidade; e quer aumentar o tempo de contribuição de 15 anos para 25 anos.

Se aprovado, esse conjunto de medidas trará tantas dificuldades e restrições, que a aposentadoria se tornará inacessível para grande parte da classe trabalhadora.
Beth Muniz
Entretanto, tendo sido instituído o GT, a participação ampla de Auditores-Fiscais, que são protagonistas no combate ao trabalho escravo e detêm todo o conhecimento e informações relevantes para o debate, é fundamental. “Excluir ou limitar a participação dos Auditores-Fiscais do Trabalho parece ser uma manobra para tornar as regras mais brandas, mais flexíveis e, no final, minar a força da Lista Suja, beneficiando quem descumpre a lei. Questionamos a legitimidade e credibilidade de uma discussão nestas condições”, diz o presidente do Sinait.
Beth Muniz
Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, e em protesto contra a reforma da Previdência, prevista na PEC 287/16, que prejudica primordialmente as mulheres, a ANFIP, juntamente com várias outras entidades, realiza, na quarta-feira (8), um ato público no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, das 9h às 14h. Participem!
Beth Muniz
A cartilha com as reivindicações do Sindireceita foi apresentada à deputada federal pelo Analista-Tributário e vereador de Batatais/SP, Marcelo de Arruda Campos (PPS).
“Consideramos ser justa a reivindicação, porque em vários aspectos do que o governo propôs até o momento nós entendemos que precisamos aperfeiçoar, pois não tem como ficar do jeito que está. Precisamos olhar para os trabalhadores deste Brasil, para os servidores públicos, trabalhadores rurais, para a questão da mulher, para os benefícios especiais como, por exemplo, para as pessoas com deficiências e, também, para os professores”, defendeu a deputada federal Pollyana Gama.
A parlamentar afirmou ainda que solicitou, por ofício, a atenção do relator da PEC 287/2016 na Câmara dos Deputados, o deputado federal Arthur Maia (PPS-BA), às reivindicações do Sindireceita apresentadas na cartilha.
Beth Muniz
Mais de 30 mil mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) devem participar da Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Sem-Terra deste ano, entre os dias 6 a 10 de março. A mobilização é parte do calendário da entidade para marcar a passagem de mais um Dia Internacional da Mulher, na próxima quarta-feira (7). Com o lema "Estamos todas despertas: contra o capital e o agronegócio. Nenhum direito a menos!", as camponesas do MST estarão nas ruas por todo o país, promovendo ações que criticam, entre outras pautas, a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer e suas consequências para as mulheres do campo.

Para o movimento, diversas medidas sugeridas pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 afetariam especialmente as trabalhadoras do campo sob alegação de uma suposta previdência deficitária, como a mudança na idade mínima e fim dos regimes especiais, que levaria à igualação do tempo de contribuição entre homens e mulheres, bem como entre trabalhadores rurais e urbanos. Para Kelli Mafort, da direção nacional do MST, a reforma "atinge em cheio as mulheres camponesas".
Janio Ferreira
Fora Temer começou já no dia do golpe, só a Globo não queria mostrar, não é novidade para as pessoas que conseguem viver além da Globo, entretanto, a parte dedicada a Moro e o Japonês da Federal, impressiona.

Não é muito comum a mídia divulgar esse tipo de conteúdo, ainda mais por parte da Globo que engoliu tudo.

mas por que mesmo?
Beth Muniz
Consegui, agora, o vídeo do Jornal Nacional de hoje à noite, com a reportagem -atrasada – sobre os protestos populares contra Michel Temer.

Antes, tinha posto o da Globonews.

Como não é jornalismo nem imparcialidade, algum sentido tem.

A Globo não afunda, sabe-se disso desde priscas eras.

O que quer dizer seu movimento é o que temos de descobrir.

Mas vale assistir o vídeo da desfaçatez do “jornalismo atrasado”, abaixo:
Beth Muniz
O Bloco Passando o Brasil à Limpo apenas desfiou um colar de desculpas esfarrapadas sobre as últimas denúncias feitas na Lava Jato, por pessoas “muy” íntimas do Temer. Isso me faz lembrar uma frase de um amigo: “A intimidade é uma Merda! ”.

Assim, só me resta chamar o Marciano da Rita Lee, devidamente acompanhado da Diva Elis!

Alô, Alô Marciano!!!

Voltei.
Beth Muniz
Chegando à Brasília, a chuva. Muito bem-vinda!

Já na Esplanada, tudo muito quieto... O Bloco Passando o Brasil à Limpo, cuja Comissão de Frente é composta pelo PMDB, PSDB, PPS, PSB e nanicos, não desfilou... Estão tentando, até agora, arrematar as fantasias, para continuar a arregaçar a vida do povão.
Décio Adams
Posso estar enganado, mas tenho a impressão de que, quando menos ele esperar, esse "mineirinho" vai encontrar o que lhe está reservado. Pode não ser na forma como imaginamos, ou desejaríamos. O mundo dá voltas e mais voltas, até fazer as pedras que são pedras, se encontrarem no caminho. O encontrão vai ser fenomenal.
Verdade Décio.

É a mais pura verdade.

Tive o prazer de conhecer os dois e sinto orgulho disso.
Seus algozes certamente em um dia não muito distante, pagarão pelo que fizeram com ela, e ainda fazem com o Lula.

Enquanto isso... O Mineirinho continua nadando de braçadas apesar de todas as vidências e indiciamentos.

Quando vai depor, é um ABAFA TOTAL do PIG.

Valeu!
Beth Muniz
Verdade Décio.

É a mais pura verdade.

Tive o prazer de conhecer os dois e sinto orgulho disso.
Seus algozes certamente em um dia não muito distante, pagarão pelo que fizeram com ela, e ainda fazem com o Lula.

Enquanto isso... O Mineirinho continua nadando de braçadas apesar de todas as vidências e indiciamentos.

Quando vai depor, é um ABAFA TOTAL do PIG.

Valeu!
As pessoas que tiveram a graça de conviver, de compartilhar seus dias com Marisa Letícia, podem certamente falar com mais propriedade sobre quem ela era. Não consigo acreditar que naquela pessoa simples e verdadeira tenha havido corrupção, apropriação de dinheiro público e outras patranhas de que a acusaram. Nem ela nem o Lula, pois viveram uma vida dedicada à luta pelos menos favorecidos, os mais pobres, os humildes.
Décio Adams
As pessoas que tiveram a graça de conviver, de compartilhar seus dias com Marisa Letícia, podem certamente falar com mais propriedade sobre quem ela era. Não consigo acreditar que naquela pessoa simples e verdadeira tenha havido corrupção, apropriação de dinheiro público e outras patranhas de que a acusaram. Nem ela nem o Lula, pois viveram uma vida dedicada à luta pelos menos favorecidos, os mais pobres, os humildes.
Beth Muniz
Pois é a verdadeira história da Marisa que incomodou e ainda incomoda a tantos.

Incomoda aos Poderosos, as Recatadas e do Lar. Aos que exercem o poder pelo aparato repressivo do Estado, aos empossados ilegitimamente. Aos que não tem história de vida em prol da defesa da luta dos trabalhadores. Aos que não sonham coletivamente. Aos que acham que as mulheres devem apenas caminhar atrás do marido e só aparecer ao lado dele em momentos de pose para fotos oficiais e ritualistas, para agradar à mídia que sobrevive às custas do dinheiro público.
Beth Muniz
Quando chegou ao Palácio do Planalto Marisa foi publicamente humilhada por sua origem humilde. Exposta à excreção pública. Teve a sua honra borrada , sem provas. Sofreu ataques violentos nas redes sociais - o que agravou o seu histórico de saúde. Foi acusada de crimes até hoje não comprovados e suportou a pressão enquanto pôde.

- Mas, chegou ao limite do que o realmente humano é capaz suportar. E nesse espetáculo midiático sistemático, acharam uma criminosa. Mas, nunca encontraram o crime!

Desde que partiu, "gente" de todos os tipos foram prestar solidariedade ao Presidente Lula. Gente sincera. Gente do povo e gente hipócrita, como o atual governo golpista. que com o apoio da mídia golpista ajudou a golpear o Lula e, consequentemente, a Dona Marisa. Depois deste lamentável e evitável episódio, estes jamais dormirão em paz. Se que é algum dia conseguiram dormir.

Marisa agora está livre. Livre da sana insana dos supostos e construídos heróis do Brasil.

A Estrela da Dona Marisa brilhará para sempre!
Beth Muniz
Quando chegou ao Palácio do Planalto Marisa foi publicamente humilhada por sua origem humilde. Exposta à excreção pública. Teve a sua honra borrada , sem provas. Sofreu ataques violentos nas redes sociais - o que agravou o seu histórico de saúde. Foi acusada de crimes até hoje não comprovados e suportou a pressão enquanto pôde.

- Mas, chegou ao limite do que o realmente humano é capaz suportar. E nesse espetáculo midiático sistemático, acharam uma criminosa. Mas, nunca encontraram o crime!

Desde que partiu, "gente" de todos os tipos foram prestar solidariedade ao Presidente Lula. Gente sincera. Gente do povo e gente hipócrita, como o atual governo golpista. que com o apoio da mídia golpista ajudou a golpear o Lula e, consequentemente, a Dona Marisa. Depois deste lamentável e evitável episódio, estes jamais dormirão em paz. Se que é algum dia conseguiram dormir.

Marisa agora está livre. Livre da sana insana dos supostos e construídos heróis do Brasil.

A Estrela da Dona Marisa brilhará para sempre!
Beth Muniz
Pois é a verdadeira história da Marisa que incomodou e ainda incomoda a tantos.

Incomoda aos Poderosos, as Recatadas e do Lar. Aos que exercem o poder pelo aparato repressivo do Estado, aos empossados ilegitimamente. Aos que não tem história de vida em prol da defesa da luta dos trabalhadores. Aos que não sonham coletivamente. Aos que acham que as mulheres devem apenas caminhar atrás do marido e só aparecer ao lado dele em momentos de pose para fotos oficiais e ritualistas, para agradar à mídia que sobrevive às custas do dinheiro público.
Beth Muniz
Wendel Phillips, famoso líder abolicionista americano, viajou certa vez de trem por Ohio e encontrou-se no carro com um grupo de ministros da Igreja protestante em regresso de uma convenção. Um ministro do Sul, obviamente hostil a Phillips por causa das ideias abolicionistas deste, começou a conversa:
Beth Muniz
Após a justa decisão da Presidente do STF, Ministra Carmem Lucia em homologar as delações premiadas já em andamento no gabinete do falecido Ministro Teori Zavascki, chegou a hora de colocar os pontos nos “is”, e através da “liberdade de imprensa” termos o conhecimento das 77 delações dos diretores, funcionários e responsáveis pelo propino-duto que regou a corrupção, não só das campanhas petistas mas também de todos os envolvidos que, em nome da ética política deveriam ser afastados de seus cargos enquanto dure a investigação.
Beth Muniz
Deve ser medo de ser pego!!!
Beth Muniz
Governo federal corta em 2016 gastos de órgãos de combate à corrupção.

por Leandro Prazeres
Do UOL, em Brasília

O governo federal reduziu, em 2016, o volume de recursos destinado a dois dos principais órgãos de combate à corrupção, em relação ao ano anterior. Um levantamento feito pelo UOL com base em dados do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) mostra que, considerando a inflação, a PF (Polícia Federal) recebeu 7,15% menos recursos em 2016 que em 2015. Para a CGU (Controladoria-Geral da União), que hoje faz parte do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, o corte foi de 3,25%.

Apesar de os dados mostrarem uma redução nos recursos da PF, a direção-geral da entidade nega ter sido atingida pelo ajuste fiscal do governo. A CGU, por sua vez, admitiu os cortes e disse que o órgão teve de fazer "adequações" como a priorização de atividades que não envolvessem o pagamento de viagens e diárias ao longo de 2016.

A PF e a CGU são duas das principais instituições envolvidas na apuração dos crimes relacionados à Operação Lava Jato. Enquanto a PF comanda investigações em parceria com o MPF (Ministério Público Federal), a CGU conduz uma série de acordos de leniência com empresas envolvidas no esquema.
Beth Muniz
Tambem acho, isso tudo e uma pena, mas, os analfabetos politico não querem nem saber.
Lu Cidreira
Tambem acho, isso tudo e uma pena, mas, os analfabetos politico não querem nem saber.
Oi Lu.
Bom dia!
OK. Mas, o futuro das novas gerações e de quem ainda não se aposentou está completamente prejudicado.
O governo mente quando fala em rombo.
ROMBO É O QUE ELE ESTÁ DANDO NA VIDA DAS PESSOAS.
Um abraço.
Beth Muniz
Oi Lu.
Bom dia!
OK. Mas, o futuro das novas gerações e de quem ainda não se aposentou está completamente prejudicado.
O governo mente quando fala em rombo.
ROMBO É O QUE ELE ESTÁ DANDO NA VIDA DAS PESSOAS.
Um abraço.
Em resposta a si própria   (Mostrar comentário)
Faça parte dessa campanha!

Apoiar esta campanha, adicionando à sua imagem de perfi

Não se preocupe , você vai ter a chance de visualizar seu Twibbon antes de ser adicionada.

Não se preocupe , você vai ter a chance de visualizar seu Twibbon antes de ser adicionada....
Beth Muniz
Gráfico de 'pizza', marca das publicações da Auditoria Cidadã, será utilizado nos materiais que ajudarão a embasar a consulta popular

Em reuniões do conselho político da Auditoria Cidadã da Dívida (ACD) foi levantada a necessidade de ampliação do debate junto a todos os setores da sociedade, sobre as modificações legais que estão feitas por meio de medidas que privilegiam o grande capital em detrimento do bem-estar social.

Tais medidas estão sendo introduzidas na Constituição Federal e na legislação do país, sem o necessário debate e esclarecimentos reais à população, manipulando abertamente a opinião pública e distorcendo, por meio da grande imprensa, o verdadeiro objetivo dessas mudanças, que é favorecer ainda mais o setor financeiro.

A mentira sobre o falacioso "déficit da previdência" tem sido o carro chefe para justificar a contrarreforma da previdência (PEC 287/2016), que prejudica o direito da classe trabalhadora à aposentadoria e aos benefícios previdenciários, ao mesmo tempo em que favorece a criação de fundos de pensão de natureza privada, que não oferecem garantia alguma ao trabalhador, mas representam grandes ganhos para o mercado financeiro.

A Previdência está inserida na Seguridade Social, que historicamente tem sido altamente superavitária em dezenas de bilhões de reais a cada ano. Essa abundância de recursos é tão evidente que, em 2015, foram aprovadas outras alterações à Constituição (PEC 143/2015 e 31/2016) que aumentaram de 20% para 30% a desvinculação de recursos da Seguridade Social para destina-los ao pagamento dos juros da chamada dívida pública.
Lu Cidreira
E, eu já estou aposentado ah 21 anos.
Beth Muniz
Faça parte dessa campanha!

Apoiar esta campanha, adicionando à sua imagem de perfi

Não se preocupe , você vai ter a chance de visualizar seu Twibbon antes de ser adicionada.

Não se preocupe , você vai ter a chance de visualizar seu Twibbon antes de ser adicionada....
Décio Adams
Creio que deveríamos pedir à ONU para enviar uma comissão econômica para fazer uma auditoria e estabelecer a verdade. Se há um sem número de economistas, gente especializada e atuante na área, afirmando que não existe déficit previdenciário, de onde os técnicos e "especialistas" do governo retiram o tamanho do déficit que anunciam e usam como justificativa para as reformas no sistema?
Eu não sei mais nada a esta altura do campeonato. Se uns dizem o oposto dos outros, alguém está errado, ou está mentindo descaradamente (desconfio que sei quem está fazendo isso), mas, vamos dar a oportunidade para que a verdade seja divulgada, depois de uma análise isenta e imparcial. Daí sim eu acreditarei e até aceitarei uma eventual "reforma" previdenciária.
Já as receitas que atendem às despesas da Seguridade Social vão muito além das contribuições de trabalhadores e empregadores. Fazem parte também a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), PIS/Pasep, além de parte da arrecadação com loterias federais.

"Quando se somam todos as receitas da Seguridade Social, o balanço tem sido superavitário, inclusive nos anos de crise, diferentemente de quando se olha apenas o orçamento da Previdência do ponto vista da contribuição patronal e do trabalhador, que, no caso do setor urbano, é superavitário também. Ele é deficitário quando você inclui o setor rural, mas isso foi uma decisão que se tomou na Constituição de 1988, porque era fundamental incluir a população de trabalhadores rurais no sistema de Previdência Social", afirma a economista, em entrevista nos estúdios do Seu Jornal, da TVT.

Para o ano de 2015, por exemplo, enquanto sob a ótica do governo o déficit foi da ordem de R$ 85,81 bilhões, a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) afirma que a Seguridade Social teve superávit total de R$ 11,1 bilhões. Em anos anteriores, fora do contexto de crise, esse saldo foi ainda maior.
Beth Muniz
Já as receitas que atendem às despesas da Seguridade Social vão muito além das contribuições de trabalhadores e empregadores. Fazem parte também a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), PIS/Pasep, além de parte da arrecadação com loterias federais.

"Quando se somam todos as receitas da Seguridade Social, o balanço tem sido superavitário, inclusive nos anos de crise, diferentemente de quando se olha apenas o orçamento da Previdência do ponto vista da contribuição patronal e do trabalhador, que, no caso do setor urbano, é superavitário também. Ele é deficitário quando você inclui o setor rural, mas isso foi uma decisão que se tomou na Constituição de 1988, porque era fundamental incluir a população de trabalhadores rurais no sistema de Previdência Social", afirma a economista, em entrevista nos estúdios do Seu Jornal, da TVT.

Para o ano de 2015, por exemplo, enquanto sob a ótica do governo o déficit foi da ordem de R$ 85,81 bilhões, a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) afirma que a Seguridade Social teve superávit total de R$ 11,1 bilhões. Em anos anteriores, fora do contexto de crise, esse saldo foi ainda maior.
Beth Muniz
Confira a proposta de agenda do movimento “A Previdência é Nossa”

01 de fevereiro - panfletagem das mulheres (Marcha das Margaridas) no aeroporto pela manhã e à tarde dentro da Câmara dos Deputados.

09 de fevereiro - lançamento do Fórum na Câmara ou auditório (a definir).

08 de março - a organização da Marcha das Margarida entrou para o Fórum.

A Confederação dos Trabalhadores Rurais na Agricultura (Contag) também solicitou integrar o movimento, já que os trabalhadores do campo serão prejudicados com a proposta de novas regras para aposentadoria e outros benefícios.

A articulação das entidades que representam os servidores públicos contra a Reforma da Previdência começou no dias 12 de janeiro na sessão da Comissão Legislativa Participativa (CLP).

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical
Beth Muniz
Parece que os criadores do holocausto estão todos encarnados. Mas a natureza diz que há hora de plantar e hora de colher.
Beth Muniz
Segundo Rosa Jorge, as provas do julgamento foram contundentes, no entanto, em razão do poder econômico dos mandantes, os recursos protelatórios parecem infinitos. “Os executores e os mandantes foram julgados e condenados porque o Sinait e os Auditores-Fiscais de todo o país estão numa longa batalha para conseguir fazer justiça. A luta não acabou e vamos continuar batalhando até que eles cumpram a pena na cadeia”.

Durante o ato, Auditores-Fiscais do Trabalho e representantes de entidades pronunciaram-se a respeito do crime e seu significado para o Estado, a Auditoria-Fiscal do Trabalho e a sociedade.

Treze mil balões pretos foram soltos em frente ao prédio do TRF1 para marcar os treze anos de luta de familiares, amigos e Auditores-Fiscais do Trabalho em busca de Justiça.

Justiça

O Sinait continua pedindo justiça e protesta há mais de um ano contra os recursos protelatórios dos mandantes e intermediários já condenados. Durante o ato o presidente do Sinait, Carlos Silva, a vice-presidente da entidade Rosa Maria Campos Jorge, e as três viúvas dos Auditores-Fiscais Marinês Laia, Genir Lage e Helba Soares reuniram-se com o presidente do TRF1, Hilton Queiroz, e pediram celeridade na apreciação dos recursos
Maria de Lourdes "Emedelu"
Parece que os criadores do holocausto estão todos encarnados. Mas a natureza diz que há hora de plantar e hora de colher.
Realmente, diante de tamanha crueldade falta-nos palavras...

Absoluta falta de compaixão e solidariedade.

Uma face moderna da limpeza étnica da Alemanha nazista.

Obrigada Maria e MD pelas reflexões.
Beth Muniz
Realmente, diante de tamanha crueldade falta-nos palavras...

Absoluta falta de compaixão e solidariedade.

Uma face moderna da limpeza étnica da Alemanha nazista.

Obrigada Maria e MD pelas reflexões.
Algumas noticias polêmicas como estas nos remetem a refletir que tipo de pessoa é essa que manda retirar os pertences de um morador de rua, que diga se de passagem que nada tem, e ainda é privado de ser cobrir com algo que possa lhe proteger do frio. Ora, percebe-se que o prefeito nunca passou nenhum tipo de situação de abandono como esta, além de querer dar atividades sem fundamento aos funcionários da CGM. Sem comentários!!!
Maria de Lourdes "Emedelu"
E voltando ao assunto dos moradores de rua engaiolados e confiscados em seus pobres bens, eu mesma não sou de acreditar em previsão nenhuma, aliás detesto esses ledores de futuro.
Porem, tem um lá no YouTube que diz que em São Paulo vai ter um terremoto. E eu, diante de tanta calamidade estou já pra acreditar e cair fora.
Maria de Lourdes "Emedelu"
Uma calamidade dessa natureza cuja definição se resume em uma só palavra: CRUELDADE. Não é nem pra ser comentada de tão infeliz que é. Enquanto familias e pessoas se reunem para comprar cobertores e doar para esses dasafortunados da vida acontece uma coisa dessas? Já sei. É que enfeiam e apodrecem a cidade com seus mal cheiros de falta de banho, de urina e fezes. Por que será que muitos moradores de rua não aceitam ir para os abrigos hem? Lá tem cama, tem banho e mesmo assim muitos querem ver o diabo a ter que ir para um abrigo. O que será que tem lá? Garanto que santos, anjos e guardiões é que não são. É só perguntar pra eles que eles dizem. Mas, como são os vermes da sociedade, os mal cheirosos, de olhar sem brilho e de aparência da cor da morte, são poucos que se preocupam com eles. Como é que podemos aspirar algo de bom carregando um problema desses nas costas? Vamos resolver os problemas de moradores de rua? Não. Mas, se cada um fizer a sua parte em prol desses abandonados pelo menos podemos aspirar por pessoas mais humanas pra tomar conta dessa cidade e desse país.
MD Networking
Algumas noticias polêmicas como estas nos remetem a refletir que tipo de pessoa é essa que manda retirar os pertences de um morador de rua, que diga se de passagem que nada tem, e ainda é privado de ser cobrir com algo que possa lhe proteger do frio. Ora, percebe-se que o prefeito nunca passou nenhum tipo de situação de abandono como esta, além de querer dar atividades sem fundamento aos funcionários da CGM. Sem comentários!!!
Beth Muniz
Defensoria pede que Doria explique permissão para que GCM recolha cobertor de sem teto

“É a mesma coisa que você andar com um celular e a polícia exigir que você tenha a nota fiscal para não tomar ele de você”, diz presidente de movimento de moradores de rua
Beth Muniz
Na PEC, o governo altera este grande amortecedor das mazelas sociais, atendendo ao clamor do “Senhor Mercado” e tendo como paradigma a “ditadura demográfica”, da mudança da pirâmide etária, com base em nações desenvolvidas como as escandinavas ou, mais amplamente, os países membros da União Europeia.

Sem apresentar medidas de ajuste pelo lado das receitas, como redução das isenções e renúncias previdenciárias, melhora dos serviços de fiscalização, agilidade na cobrança da dívida ativa previdenciária e reequilíbrio do financiamento do sistema rural, o governo foca na redução das aposentadorias, na restrição das pensões e no aniquilamento da assistência social, devida a idosos e deficientes.

Seguimos reafirmando e atestando que, ao integrar a Seguridade Social, as áreas de previdência, saúde e assistência social estão cobertas por orçamentos superavitários. O que não pode é os governos seguirem retirando recursos dos programas sociais para bancar juros e amortização da paquidérmica dívida pública.

Esta é a previdência nonagenária que vai estar na boca do povo, nas mobilizações de rua e nos debates nos corredores do Congresso Nacional em 2017. Longa vida à Previdência Social, nos seus 94 anos!

Por Vilson Antonio Romero*

* Jornalista, auditor fiscal da Receita Federal do Brasil, diretor da Associação Riograndense de Imprensa e presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip). E-mail: vilsonromero@yahoo.com.br
Beth Muniz
O Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST) luta pelos direitos de todos os trabalhadores da ativa e aposentados do Brasil. Nosso país vive um momento difícil e a classe trabalhadora precisa se unir para ter voz e resistir aos ataques do governo e dos patrões. O FST é a voz das Confederações dos trabalhadores contra as ameaças que rondam o sindicalismo, os direitos trabalhistas e previdenciários.

E você pode fazer parte dessa luta apoiando a campanha FST Contra o Massacre aos Trabalhadores. Nossa mobilização nacional começa no Facebook nesta terça-feira, dia 24 de janeiro, Dia Nacional do Aposentado e da Previdência Social, para mostrar a importância de lutar pelo direito à aposentadoria. Pense no seu futuro, ou no presente de muitos brasileiros, diga na sua foto de perfil: #QUEROMEAPOSENTAR.

Não ceda a chantagem do governo. A intenção real é acabar com a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) e a Previdência. O rombo na Previdência não pode ser tapado pelos mais fracos. E uma Previdência sustentável e autofinanciável para o futuro, como assim defende o governo, não pode soterrar os direitos previdenciários adquiridos.
Janio Ferreira
Pode até ser que o PSDB consiga o seu intento de acabar de vez com o PMDB, já que, pela lógica, um político envolvido em escândalos é logo destituído do cargo e, em seguida, expulso do partido. Por serem da elite, esses políticos fazem parte da estratégia do PSDB, assim como no governo do Itamar. Resta saber se eles não irão afundar juntos.
Beth Muniz
Sempre soube que Eliseu Padilha representava a figura política de Michel Temer. Do delator Cláudio Melo Filho

Padilha é alvo de mais uma ação. Versátil!

Por Altamiro Borges, em seu blog

A cada mês aparece uma nova denúncia contra o peemedebista Eliseu Padilha, o poderoso ministro da Casa Civil do covil golpista de Michel Temer.

Não é para menos que no passado o coronel ACM, do DEM da Bahia, apelidou o velhaco de “Eliseu Quadrilha”.

Neste domingo (22), a Folha revelou que o sinistro é alvo de uma ação no Rio Grande Sul, sua base eleitoral, por receber muita grana suspeita de uma universidade.

Duas empresas dele, Rubi e Fonte, garfaram R$ 3,9 milhões (R$ 7 milhões em valores corrigidos) da instituição de ensino.

Vale conferir a reportagem de Felipe Bächtold. Antes, porém, um alerta.

As denúncias contra Eliseu Padilha, um político mais sujo do que pau de galinheiro, costumam rapidamente desaparecer dos noticiários.
Beth Muniz
Segundo Mino Carta, o Brasil se tornou, com o Golpe, uma pasta emoliente, flácida, o resultado, muitas vezes, de uma desorganização intestinal.

É o que deve acontecer com o Gatinho angorá, o tertius daquele encontro no Palácio Jaburu, tão bem descrito por um amigo navegante de memória desagradável.

É o que anuncia, discretamente, colonista do Globo Overseas Investment BV:

Recados
Preso em Curitiba, Eduardo Cunha reagiu quando Moreira Franco disse que a Odebrecht "se organizou para o crime". A interlocutores, debochou: "espera a delação do Benedito Júnior (ex-presidente da empresa). Moreira vai derreter".
Beth Muniz
Leio que certo ministro do STF se reuniu domingo nos jardins do Palácio do Jaburu com os Srs. Michel Temer ("MT", na lista de alcunhas da Odebrecht, como você, ansioso blogueiro, faz questão de ressaltar) e Moreira Franco, o Gatinho angorá, essa dupla de articuladores do Golpe que ainda deve explicações à Justiça.

Para dissipar maledicências, o ministro sugeriu que uma conversa dominical entre amigos "de mais de trinta anos" não tinha nada de mais.

Peraí... trinta anos?

Estamos falando de 1987, quando o ministro, com menos de três anos de carreira no Ministério Público, não passava de um procurador assistente do Procurador-Geral da República Sepúlveda Pertence junto ao STF. Mui improvável que àquela época fosse já "amigo" de Michel Temer ou de Moreira Franco.

Era um sub-20 na política, quando as duas raposas de seleção já ensaiavam incursões predatórias mais ousadas.
Beth Muniz
A informação foi confirmada ao GLOBO pela defesa do ex-presidente da Eletronuclear. Por ser vice-almirante da Marinha, Othon Silva está preso em uma unidade militar, a Base de Fuzileiros Navais do Rio Meriti, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.
Beth Muniz
“Quem não optar pela regularização, virará cliente da fiscalização da Receita Federal”, afirmou Martins. A partir do ano que vem, o Fisco passará a trocar informações tributárias automaticamente com 103 países. As brechas estão se fechando cada vez mais. A Receita Federal também ampliou a lista dos países considerados paraísos fiscais, com a inclusão da Irlanda, Curaçau e São Martinho. “Estamos vivendo um big brother tributário e algumas medidas estão sendo tomadas sem um estudo mais profundo”, diz Mauro Gallo, professor de gestão tributária da Fipecafi.
Beth Muniz
Um trio de fazer inveja a qualquer "capo" da máfia, nos áureos tempos da "Cosa Nostra", das grandes "famiglias". kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Décio Adams
Um trio de fazer inveja a qualquer "capo" da máfia, nos áureos tempos da "Cosa Nostra", das grandes "famiglias". kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Beth Muniz
Foi uma semana reveladora da completa esculhambação que é o Brasil.

Terminou domingo, com dois suspeitos de corrupção, às vésperas da revelação de delações que podem custar a eles seus cargos — Michel Temer e o ministro Moreira Franco — recebendo “em casa” o juiz que poderá julgá-los, tanto no Tribunal Superior Eleitoral quando no próprio Supremo Tribunal Federal.

É o ministro que “articula” os interesses do PSDB e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no interior de um governo golpista: Gilmar Mendes.

O mesmo que havia viajado anteriormente em avião oficial com Temer — destino, Portugal — onde não compareceu ao enterro do ex-presidente Mário Soares alegando problemas de saúde.

Outra imagem simbólica da semana havia sido recolhida no sábado, quando futuros réus se deixaram fotografar, “pesarosos”, diante do caixão de Teori Zavascki, o ministro morto na quinta-feira em acidente de avião.
Beth Muniz
No Fantástico de ontem, o encontro de “bons amigos” de “mais de 30 anos”: Gilmar Mendes, Moreira Franco e Michel Temer.

Discutiram, certamente, a atuação de Rogério Ceni como técnico do São Paulo na Copa da Flórida. E também a reestréia do valente time da Chapecoense.

Dois denunciados nas delações da Lava Jato e um ministro que pode vir a ser o novo relator do caso, com a morte de Teori Zavascki, numa tarde de domingo, pura inocência.

De lambuja, o “amigo de 30 anos” Mendes vai julgar no TSE a cassação do usurpador presidencial.

Viva o Brasil!

Não é à toa que Cármem Lúcia não quis nem sair na foto com Temer no velório do ministro, no sábado.

Ainda que não reste muita coisa, ao menos a vergonha pública poderíamos evitar, não é.

Embora a presença de Gilmar no Tribunal, Moreira no governo e Temer no Planalto já sejam, em si, as próprias vergonhas.
Beth Muniz
Como se sabe, os Golpistas e especialmente os tucanos sonhavam em entregar a chave do Brasil à Hillary, já que o marido dela, segundo o Ataulpho Merval é amicíssimo do FHC Brasif.

Embora o Bill tenha escrito uma autobiografia de 800 páginas e não faz uma mísera menção ao Príncipe da Privataria.

Nesse projeto de tirar, de novo, os sapatos, um dos elementos era fazer o Brasil passar a ser banhado pelo Oceano Pacífico e, com isso, merecer entrar, de costas e agachado, na TransPacific Partnership, com a altivez e a firmeza diante dos americanos que caracterizam os tucanos, especialmente os de São Paulo.

Merece destaque entre os Pacifistas o notável imortal Edmar Bracher que, como os outros náufragos, acaba de ser jogado ao mar pelo Trump.

Via G1:
Décio Adams
Quem alardeia elevado grau de esclarecimento, de erudição, de informação, costuma não passar de um mero falastrão.
Perfeito!

Embora pareça o contrário, muitas conquistas que a humanidade logrou estão diretamente relacionadas à pavimentação do caminho da Rosa e seus contemporâneos.

Só os idiotas, coxinhas de plantão e ideologizados não sabem, ou teimam em desconhecer.

E ainda se dizem esclarecidos.

Déspotas sim. Esclarecidos, não!

Um abraço.

Décio Adams
Eis mais um motivo para agradecermos pela existência da Internet. Não fosse esse post, jamais eu teria tomado conhecimento desses fatos, dessas atrocidades, onde um povo, Os Oromo, eram mantidos em submissão e anonimato, por uma elite étnica, que se considera com direito de impor aos demais sua vontade, suas leis, usos e costumes. Os menos favorecidos são subjugados e servem apenas para gerar riquezas em benefício dos integrantes da elite.
Dizer que houve, durante os confrontos, cerca de 52 mortos, quando são noticiadas mortes às centens, é típco dos vencedores, ou dos ocupantes das posições de comando e poder. Eles se fazem de generosos, condescendentes, admitindo algumas mortes e pensam que com isso encobrem o volume imensamente maior das suas atrocidades.
Os Oromo merecem ter seu lugar ao sol, sua participação na vida da nação etíope. Lembro que esse povo já vem passando, ao longo de décadas, por sucessivas convulsões, sendo habitual vermos em algumas notícias veiculadas na TV, durante as décadas passadas, de pessoas adultas, aparentando serem verdadeiros esqueletos, recobertos de pele encarquilhada e murcha. Isso não é vida humana, mas um suplício inaceitável.
Beth Muniz
Perfeito!

Embora pareça o contrário, muitas conquistas que a humanidade logrou estão diretamente relacionadas à pavimentação do caminho da Rosa e seus contemporâneos.

Só os idiotas, coxinhas de plantão e ideologizados não sabem, ou teimam em desconhecer.

E ainda se dizem esclarecidos.

Déspotas sim. Esclarecidos, não!

Um abraço.

É fato comum e corriqueiro observar que as grandes vitórias, em todas as áreas da vida humana, são precedidas por um considerável número de derrotas. Estas, por assim dizer, pavimentam com seus "cacos e cavacos", suas lágrimas e suor o caminho para o atingimento final da vitória.
Décio Adams
É fato comum e corriqueiro observar que as grandes vitórias, em todas as áreas da vida humana, são precedidas por um considerável número de derrotas. Estas, por assim dizer, pavimentam com seus "cacos e cavacos", suas lágrimas e suor o caminho para o atingimento final da vitória.
Beth Muniz
Outro evento importante aconteceu em dois de outubro de 2016, quando forças de segurança lançaram gás lacrimogêneo e balas de verdade em uma multidão de mais de dois milhões de pessoas que celebravam o Irreecha, um festival cultural no qual os Oromo de todas as idades celebram a vida e a natureza. Enquanto o governo reconheceu a morte de 52 pessoas, relatos locais dizem que o número estava na casa das centenas.
Beth Muniz
FMI esculhamba o Meirelles!

O problema é a desigualdade, estúpido!