Comunidades, fotos, notícias,
vídeos e muito mais
Buscar
Mais Mais »
#Pensabrasilpensabrasilcompoliticaro
Hashtag criada por Lucimara bastos
Popularidade 0 pontos
Publicações nesta hashtag
Fernando Melis Elite
Até mais, amigão.
Lucio Borges
Até mais, amigão.
Aqui a variação (amplitude térmica) não anda muito diferente. Dias atrás, começamos com 12 graus e passamos dos 30 - foi o dia mais quente deste inverno. Ontem fez frio, hoje menos, mas também não fez calor. Mesmo com o solzinho sem-vergonha que resolveu aparecer (e já se escondeu). Amanhã devemos ter tempo aberto, mas temperaturas ainda baixas durante a madrugada e o amanhecer.
Abraços, bom final de sexta e até mais ler, amigão.
Fernando Melis Elite
Aqui a variação (amplitude térmica) não anda muito diferente. Dias atrás, começamos com 12 graus e passamos dos 30 - foi o dia mais quente deste inverno. Ontem fez frio, hoje menos, mas também não fez calor. Mesmo com o solzinho sem-vergonha que resolveu aparecer (e já se escondeu). Amanhã devemos ter tempo aberto, mas temperaturas ainda baixas durante a madrugada e o amanhecer.
Abraços, bom final de sexta e até mais ler, amigão.
Aqui fez muito frio. Eu e várias pessoas, tivemos dor de garganta porque o RS é muito úmido. A partir de hoje a temperatura volta a subir por aqui e já está começando a me dar calor. Hoje vai a 27°C. Amanhã deve ir a 30°C e no domingo, em torno dos 37°C ou 38°C. E ontem pela manhã, Porto Alegre teve temperatura de 11°C e na serra gaúcha, as temperaturas ficaram abaixo dos 5°C. Haja saúde para aguentar isso tudo.
Lucio Borges
Aqui fez muito frio. Eu e várias pessoas, tivemos dor de garganta porque o RS é muito úmido. A partir de hoje a temperatura volta a subir por aqui e já está começando a me dar calor. Hoje vai a 27°C. Amanhã deve ir a 30°C e no domingo, em torno dos 37°C ou 38°C. E ontem pela manhã, Porto Alegre teve temperatura de 11°C e na serra gaúcha, as temperaturas ficaram abaixo dos 5°C. Haja saúde para aguentar isso tudo.
Pois é, mas o buraco é mais embaixo.
Aqui com tempo mediocre e temperatura baixa. Fez 13 de madrugada e agora estamos com míseros 16 graus, lembrando que a máxima, anteontem, passou dos 30 graus. Mas a previsão é de que o sol apareça na parte da tarde e dê expediente durante o final de semana, quando ainda teremos temperaturas baixas na madrugada, mas acima dos 25 graus durante as tardes.
Abraços e até mais ler.
Fernando Melis Elite
Pois é, mas o buraco é mais embaixo.
Aqui com tempo mediocre e temperatura baixa. Fez 13 de madrugada e agora estamos com míseros 16 graus, lembrando que a máxima, anteontem, passou dos 30 graus. Mas a previsão é de que o sol apareça na parte da tarde e dê expediente durante o final de semana, quando ainda teremos temperaturas baixas na madrugada, mas acima dos 25 graus durante as tardes.
Abraços e até mais ler.
A patuleia está esfregando as mãos, louca para que isso aconteça de fato.
Lucio Borges
A patuleia está esfregando as mãos, louca para que isso aconteça de fato.
Segundo Merval Pereira, a despeito de os dois principais protagonistas da Lava-Jato virem comentado ser possível antever o fim da maior operação anticorrupção já realizada no país, é improvável que ela se encerre este ano, e muito menos em outubro.

Mesmo que Moro possa ter dito isso, como registrou Sonia Racy em sua coluna do Estadão, o comentário reflete mais o cansaço do magistrado do que uma possibilidade real. A acusação de que seu amigo Carlos Zucolotto Jr., advogado e ex-sócio de sua mulher, ofereceu facilidades a um réu da Lava Jato deixou o juiz revoltado com o que considerou uma tentativa de usar um amigo pessoal para atacá-lo e à Operação Lava-Jato. O ministro Luis Fux disse que há uma ação orquestrada no Legislativo para frear a Lava Jato, e criticou a tentativa de reverter a decisão do Supremo de permitir a prisão de condenados na segunda instância da Justiça. Essas ações seriam parte da ofensiva para travar ou inviabilizar a Operação Lava Jato.

Mas o fato é que boa parte dos trabalhos em Curitiba já foi feita, e a parte mais relevante já está no STF ― caso os envolvidos tenham foro privilegiado ― ou espalhada por outros foros ― quando não têm relação com Petrobras. Mas ainda há investigações relevantes sendo feitas em Curitiba, onde existem centenas de pessoas sob investigação, e novas linhas de trabalho não param de surgir.

Mesmo admitindo que as investigações foram transferidas em parte para outros juízos pelo país, especialmente Rio, Brasília e São Paulo, só os desmembramentos da delação premiada da Odebrecht geraram cerca de 50 investigações em Curitiba. Janot deixou bem claro que o “fim” da Lava-Jato não significa o fim do combate à corrupção ― aliás, a Lava-Jato foi renovada por mais um ano, mas os problemas financeiros têm prejudicado as investigações, especialmente pela redução de quadros da Polícia Federal envolvidos na Operação em Curitiba.
Fernando Melis Elite
Segundo Merval Pereira, a despeito de os dois principais protagonistas da Lava-Jato virem comentado ser possível antever o fim da maior operação anticorrupção já realizada no país, é improvável que ela se encerre este ano, e muito menos em outubro.

Mesmo que Moro possa ter dito isso, como registrou Sonia Racy em sua coluna do Estadão, o comentário reflete mais o cansaço do magistrado do que uma possibilidade real. A acusação de que seu amigo Carlos Zucolotto Jr., advogado e ex-sócio de sua mulher, ofereceu facilidades a um réu da Lava Jato deixou o juiz revoltado com o que considerou uma tentativa de usar um amigo pessoal para atacá-lo e à Operação Lava-Jato. O ministro Luis Fux disse que há uma ação orquestrada no Legislativo para frear a Lava Jato, e criticou a tentativa de reverter a decisão do Supremo de permitir a prisão de condenados na segunda instância da Justiça. Essas ações seriam parte da ofensiva para travar ou inviabilizar a Operação Lava Jato.

Mas o fato é que boa parte dos trabalhos em Curitiba já foi feita, e a parte mais relevante já está no STF ― caso os envolvidos tenham foro privilegiado ― ou espalhada por outros foros ― quando não têm relação com Petrobras. Mas ainda há investigações relevantes sendo feitas em Curitiba, onde existem centenas de pessoas sob investigação, e novas linhas de trabalho não param de surgir.

Mesmo admitindo que as investigações foram transferidas em parte para outros juízos pelo país, especialmente Rio, Brasília e São Paulo, só os desmembramentos da delação premiada da Odebrecht geraram cerca de 50 investigações em Curitiba. Janot deixou bem claro que o “fim” da Lava-Jato não significa o fim do combate à corrupção ― aliás, a Lava-Jato foi renovada por mais um ano, mas os problemas financeiros têm prejudicado as investigações, especialmente pela redução de quadros da Polícia Federal envolvidos na Operação em Curitiba.
Aplicativos instalados