Comunidades, fotos, notícias,
vídeos e muito mais
Buscar
Mais Mais »
#Travessia
Hashtag criada por Beth Muniz
Popularidade 1,396 pontos
Publicações nesta hashtag
Beth Muniz Elite
Direitos ameaçados

Segundo o bispo de Ipameri (GO), dom Guilherme Antônio Werlang, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil: “Vivemos tempos difíceis. Os direitos e os avanços democráticos conquistados nas últimas décadas, frutos de mobilizações e lutas, estão ameaçados. O ajuste fiscal, as reformas trabalhista e da previdência estão retirando direitos dos trabalhadores para favorecer aos interesses do mercado. O próprio sistema democrático está em crise, distante da realidade vivida pela população”.

Realizado no dia 7 de setembro, o Grito dos/as Excluídos/as tem especial importância para a Igreja que, neste ano de 2017, também sugere as comunidades que na mesma data acrescente dois elementos importantes da espiritualidade cristã para acompanhar a reflexão: a oração e o jejum. Na última reunião do Conselho Permanente, a CNBB se dirigiu direta e fraternalmente a todas as comunidades convidando a todos para que “diante do grave momento vivido por nosso país, dirijamos nossa oração a Deus, pedindo a bênção da paz para o Brasil”.

A iniciativa do Grito dos/as Excluídos/as brotou do seio da Igreja, em 1995, para aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, que tinha como lema “Eras tu, Senhor”, e para responder aos desafios levantados na 2ª Semana Social Brasileira, realizada em 1994, cujo tema era “Brasil, alternativas e protagonistas”.
Beth Muniz Elite
Censura.

Foi isso o que sofreu a juíza Kenarik Boujikian Felippe, 57, ao ser processada e condenada pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo depois de expedir alvará de soltura de 11 presos provisórios que, segundo os autos, já haviam cumprido suas sentenças mas ainda estavam atrás das grades.

(Folha de S.Paulo, 31/08/2017 – acesse no site de origem)

Foi a própria presidente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministra Cármen Lúcia, que evocou o termo durante sessão que revogou, por 10 votos contra 1, a sanção aplicada pelo TJ-SP à juíza, ironicamente chamada de “pena de censura”, em que o juiz fica impossibilitado de receber promoções.

“Me parece […] que tenha havido não uma imposição de pena de censura, […] mas que tenha sido censurada a própria magistrada pela sua conduta e pela sua compreensão de mundo, incidindo sobre os fatos por ela examinados e julgados. E isso é grave”, declarou a ministra do Supremo.

A punição de Kenarik, cofundadora da Associação Juízes para a Democracia, havia mobilizado instituições ligadas à Justiça e aos direitos humanos, como IBCCrim (Instituto Brasileiro de Ciências Criminais), IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa), Pastoral Carcerária, Conectas e Sou da Paz.

Elas criticavam o Judiciário paulista que, em vez de se preocupar com prisões provisórias excessivas e superlotação das prisões, punia a magistrada que agiu neste sentido –o TJ não comentou a decisão.
Segundo o último relatório do Departamento Penitenciário, o Estado de São Paulo tem 130 mil vagas prisionais e 219 mil presos. Destes, 15% são presos são provisórios.

RAIO-X de Kenarik:
Beth Muniz Elite
Celebre Betinho.

Celebre uma história com cinco princípios e um fim.

Defensor incansável da democracia e da participação cidadã, Herbert de Souza, o Betinho, inspirou e liderou muitas campanhas e iniciativas que conseguiram mobilizar milhares de pessoas e provocar mudanças concretas na sociedade.

Ele acreditava que a democracia tem como fundamento cinco princípios – igualdade, diversidade, participação, solidariedade e liberdade – e que se realiza pela força dos cidadãos conscientes e mobilizados.

“Quando o cidadão descobre que ele é o princípio do que existe e pode existir com sua participação, começa a surgir a democracia”, afirmava.

O COEP e a Coppe/UFRJ acreditam que a melhor maneira de homenagear Betinho, no ano em que se completam 20 anos de sua morte, é celebrar sua história e manter viva sua luta, mobilizando as pessoas para que cada um faça sua parte e participe das mudanças necessárias para alcançarmos um Brasil mais justo e solidário.

E é com esta proposta que lançam este site e o Prêmio Betinho Imagens de Cidadania.
Décio Adams, IWA Elite
Essa tal de Juliana Porto, sabe como é a cara de uma empregadinha? Talvez fosse conveniente que ela tivesse necessidade de passar, algumas semanas que seja, lavando, esfregando, limpando e fazendo faxina em geral. Isso lhe daria uma noção do que é ser uma "empregadinha" e não mais faria esse tipo de comentário infeliz.
Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller

(Veja, 21/08/2017 – acesse no site de origem)

A estudante de administração Monalysa Alcântara, do Piauí, desbancou as outras 26 adversárias e ficou com a faixa de Miss Brasil 2017. Com ela, porém, Monalysa, que é a terceira negra a sustentar a coroa do concurso, recebeu também uma série de ataques racistas na internet. Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller, segunda colocada. Em terceiro, ficou Stephany Pim, do Espírito Santo.

Leia mais: Miss Brasil 2017: “Vou ajudar as mulheres negras a se acharem mais bonitas” (Revista Fórum, 20/08/2017)

De todos os comentários infelizes, o mais replicado e debatido foi o de uma usuária chamada Juliana Porto, que disse que Monalysa tem “cara de empregadinha”.
Beth Muniz Elite
Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller

(Veja, 21/08/2017 – acesse no site de origem)

A estudante de administração Monalysa Alcântara, do Piauí, desbancou as outras 26 adversárias e ficou com a faixa de Miss Brasil 2017. Com ela, porém, Monalysa, que é a terceira negra a sustentar a coroa do concurso, recebeu também uma série de ataques racistas na internet. Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller, segunda colocada. Em terceiro, ficou Stephany Pim, do Espírito Santo.

Leia mais: Miss Brasil 2017: “Vou ajudar as mulheres negras a se acharem mais bonitas” (Revista Fórum, 20/08/2017)

De todos os comentários infelizes, o mais replicado e debatido foi o de uma usuária chamada Juliana Porto, que disse que Monalysa tem “cara de empregadinha”.
Beth Muniz Elite
Censura. Foi isso o que sofreu a juíza Kenarik Boujikian Felippe, 57, ao ser processada e condenada pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo depois de expedir alvará de soltura de 11 presos provisórios que, segundo os autos, já haviam cumprido suas sentenças mas ainda estavam atrás das grades.

(Folha de S.Paulo, 31/08/2017 – acesse no site de origem)

Foi a própria presidente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministra Cármen Lúcia, que evocou o termo durante sessão que revogou, por 10 votos contra 1, a sanção aplicada pelo TJ-SP à juíza, ironicamente chamada de “pena de censura”, em que o juiz fica impossibilitado de receber promoções.

“Me parece […] que tenha havido não uma imposição de pena de censura, […] mas que tenha sido censurada a própria magistrada pela sua conduta e pela sua compreensão de mundo, incidindo sobre os fatos por ela examinados e julgados. E isso é grave”, declarou a ministra do Supremo.

A punição de Kenarik, cofundadora da Associação Juízes para a Democracia, havia mobilizado instituições ligadas à Justiça e aos direitos humanos, como IBCCrim (Instituto Brasileiro de Ciências Criminais), IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa), Pastoral Carcerária, Conectas e Sou da Paz.

Elas criticavam o Judiciário paulista que, em vez de se preocupar com prisões provisórias excessivas e superlotação das prisões, punia a magistrada que agiu neste sentido –o TJ não comentou a decisão.

Segundo o último relatório do Departamento Penitenciário, o Estado de São Paulo tem 130 mil vagas prisionais e 219 mil presos. Destes, 15% são presos são provisórios.

RAIO-X
Beth Muniz Elite
Se a Bossa Nova nasce a partir da nova batida do Samba, a MPB propôs coisas mais simples, mais popular e mais próxima da realidade brasileira naquele contexto político nacional. As letras da MPB tratavam de temas mais politizados do que os da Bossa Nova. Por exemplo, a música “Roda Viva” e “Pedro Pedreiro”, de autoria de Chico Buarque, que pode muito bem ser lida como um retrato da realidade atual.

"Tem dias que a gente se sente; Como quem partiu ou morreu; A gente estancou de repente; Ou foi o mundo então que cresceu", diz a letra...

Não é assim que nos sentimos nestes dias tão sem cor nos arrastando não para o mar, mas, para futuro tão incerto?

É... Tem dias que a gente se sente assim mesmo... Ainda bem que temos belas canções para nos acalentar.
Décio Adams, IWA Elite
Eu, em 1960/61 estava emergindo da "casca" em que cresci até aquele momento. Sou neto/bisneto de imigrantes alemães, que se fixaram nas regiões de florestas no noroeste do RS, próximo à fronteira Argentina. Estava com 12/13 anos e entrei em contato com a questão do comunismo, a guerra fria e evidentemente com o problema da vitória dos revolucionários cubanos (Fidel e seus companheiros).
Estava numa escola católica, em início de preparação para o sacerdócio. Não poderia esperar outra coisa, além de um massivo combate ao comunismo, condenação de toda e qualquer ação que atingisse cristãos católicos, mesmo que eles tivessem praticado atos contra a ordem estabelecida em seus países. Tudo era levado para o lado da perseguição, os mortos eram transformados em mártires e mesmo santos da noite para o dia (embora não me lembre de mártires cubanos da época do início da revolução, que tenham sido canonizados posteriormente). Carreguei por décadas esse estigma, profundamente enraizado em minha mente, meu coração. Depois de muito observar, ver contradições nos sistemas capitalistas e também nos socialistas/comunistas, pude perceber que cada caso é um caso, cada nação tem o direito de escolher sua forma de administração pública, gerir seus destinos, sem que os outros detenham o direito de interferir, exigir mudanças contrárias à vontade do povo que compõe a nação.
Creio que se me fosse dado ter uma visão mais clara sobre tudo isso, na idade em que minha personalidade, meu intelecto se desenvolvia, talvez tivesse tido atitudes e posicionamentos completamente diferentes no decorrer da minha vida.

O que aconteceu para denegrir a imagem do Fidel foi e continua sendo uma ação orquestrada.

Mas, como diz ele em seu mais importante livro, "A história me Absolverá"!

E já esta.

Um abraço Décio.
Beth Muniz Elite

O que aconteceu para denegrir a imagem do Fidel foi e continua sendo uma ação orquestrada.

Mas, como diz ele em seu mais importante livro, "A história me Absolverá"!

E já esta.

Um abraço Décio.
Eu lembro dos meus doze aos quinze anos, quando estudei no Seminário. Era o momento culminante, crucial da revolução cubana e cheguei a ler um ou dois livrinhos em que eram narradas execuções de padres, líderes comunitários e outros membros do cristianismo. O que aparece no texto acima, leva-me a supor que nesse embróglio houve de fato pessoas religiosas ou ligadas à igreja que foram fuziladas. Mas isso ocorreu por fazerem parte de atentados ou movimentos contra-revolucionários. Não saberia dizer quem era o autor dos textos que eu li. Talvez tenham sido escritos de forma tendenciosa, ou por ouvir contar de outros.
De tudo que já li a respeito de Fidel Castro, Che Guevara e outros revolucionários, só posso deduzir que muita mentira e calúnia foi propalada como verdade, enquanto a verdade foi escondida debaixo do tapete, onde ficou por muito tempo ou ainda lá está. Quem sabe, um dia saberemos o que de fato aconteceu. Talvez a verdade venha à tona límpida e cristalina.
Décio Adams, IWA Elite
Eu lembro dos meus doze aos quinze anos, quando estudei no Seminário. Era o momento culminante, crucial da revolução cubana e cheguei a ler um ou dois livrinhos em que eram narradas execuções de padres, líderes comunitários e outros membros do cristianismo. O que aparece no texto acima, leva-me a supor que nesse embróglio houve de fato pessoas religiosas ou ligadas à igreja que foram fuziladas. Mas isso ocorreu por fazerem parte de atentados ou movimentos contra-revolucionários. Não saberia dizer quem era o autor dos textos que eu li. Talvez tenham sido escritos de forma tendenciosa, ou por ouvir contar de outros.
De tudo que já li a respeito de Fidel Castro, Che Guevara e outros revolucionários, só posso deduzir que muita mentira e calúnia foi propalada como verdade, enquanto a verdade foi escondida debaixo do tapete, onde ficou por muito tempo ou ainda lá está. Quem sabe, um dia saberemos o que de fato aconteceu. Talvez a verdade venha à tona límpida e cristalina.
Beth Muniz Elite
Ao contrário, em suas viagens ao exterior, Fidel fazia questão de abrir espaço em sua agenda para encontros com líderes religiosos. Compreendia a importância da natureza religiosa do povo latino-americano e o seu caráter estratégico.

Impactado pela participação dos cristãos no processo sandinista, e pela emergência da Teologia da Libertação, Fidel reverteu a tradição comunista, tão crítica e arredia ao fenômeno religioso. Surpreendeu a esquerda mundial ao se referir positivamente à religião, destacando seus aspectos libertadores, na entrevista que me concedeu em 1985, contida no livro “Fidel e a religião” (São Paulo, Fontanar, 2016).

Fidel não temia a crítica e não se furtava à autocrítica. Por diversas ocasiões, em momentos cruciais da Revolução, convocou o povo a se manifestar livremente em campanhas de retificação do processo revolucionário. Inclusive em nossas conversas pessoais disse-me um dia que eu não apenas tinha o direito de expressar minhas críticas à Revolução, como também o dever.
Beth Muniz Elite
História
O prédio do cinema foi construído pelo farmacêutico Helvécio César de Macedo Lima e inaugurado em novembro de 1942, com direito a evento comemorativo. Denominado, à época, Cine Teatro Pajeú, as máquinas operadoras e projetores importados da Alemanha.

Palco de grandes eventos na cidade, o Cine Teatro já foi anfitrião de peças teatrais, congressos religiosos, colações de grau e apresentações de artistas de cidades vizinhas, como Triunfo (PE) e Monteiro (PB). Com a instalação da Diocese de Afogados da Ingazeira, tendo como 1º Bispo o religioso Dom Mota, o cinema foi comprado pela Ação Diocesana e passou a chamar-se Cine Teatro São José, como segue sendo até os dias de hoje. Entretanto, a partir dos anos 1960, o cinema passou por um sério período de crise, chegando a ser fechado e colocado à venda pela Diocese.
Beth Muniz Elite
Se você conseguir permanecer no trabalho, é claro!

Senado aprova as mudanças na CLT propostas por Temer e o Congresso Nacional Patronal.
A sanção ocorre amanhã, 13/7

O Senado aprovou ontem (11/7), alterações nas leis trabalhistas que mudam radicalmente a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), em vigor no Brasil há mais de sete décadas.

As mudanças têm como objetivo acabar com as proteções legais aos trabalhadores, passando-as para negociação entre patrões e empregados. Mas é fato de que estas garantias só serão exercidas pelas categorias que têm sindicatos fortes, deixando os trabalhadores mais frágeis à mercê da pressão dos patrões, ainda mais em um ambiente de desemprego e de terceirização.
Beth Muniz Elite
Saiba as principais mudanças com a reforma trabalhista:

Férias

Regra atual - As férias de 30 dias podem ser fracionadas em até dois períodos, sendo que um deles não pode ser inferior a 10 dias. Há possibilidade de 1/3 do período ser pago em forma de abono.

Nova regra - As férias poderão ser fracionadas em até três períodos, mediante negociação, contanto que um dos períodos seja de pelo menos 15 dias corridos.

Jornada

Regra atual - A jornada é limitada a 8 horas diárias, 44 horas semanais e 220 horas mensais, podendo haver até 2 horas extras por dia.

Nova regra - Jornada diária poderá ser de 12 horas com 36 horas de descanso, respeitando o limite de 44 horas semanais (ou 48 horas, com as horas extras) e 220 horas mensais.
Beth Muniz Elite
Ser síndico de prédio é chato, só tem encheção. Eu nem imaginava como alguém podia querer ocupar esse posto, até que ouvi o motivo de um deles: síndico não paga condomínio.

E hoje em dia tem até síndico profissional que ganha pra isso.

Mas em muitos prédios que morei, vi uma característica comum a muitos deles: gostar de ter um certo poder sobre os demais moradores.

Muitos eram policiais aposentados ou militares da reserva. E quase sempre o síndico conseguia uma certa cumplicidade de porteiros e zeladores, talvez porque se não fossem subservientes ao dito cujo eles podiam perder o emprego.

Só que, tem porteiro e zelador que gostam de mostrar serviço, fazem mais do que o síndico manda, em termos de sacanear certos moradores e principalmente empregadas.

- Gostam de exibir autoridade.
Beth Muniz Elite
Mas não se trata de um filme sobre Leandra Leal. Ao contrário. Sua voz pontua apenas algumas passagens do longa-metragem, com pouquíssimas e efêmeras aparições. As estrelas do documentário são estas outras mulheres, artistas que representam a história da arte performática no país.
No link:
Divinas Divas
Beth Muniz Elite
Homenageado da Flip, Lima Barreto escreveu crônica contra o feminicídio em 1915

O texto "Não as matem" é parte da obra Vida Urbana, uma coletânea do autor publicada em 1953
*****
São Paulo – "Não há muito tempo, em dias de carnaval, um rapaz atirou sobre a ex-noiva, lá pelas bandas do Estácio, matando-se em seguida. A moça com a bala na espinha, veio morrer, dias após, entre sofrimentos atrozes". Esse trecho é de uma crônica de 1915 escrita por Lima Barreto, o homenageado na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) deste ano, provando que feminicídio não é um problema dos nossos tempos.

Confira a íntegra:

Não as matem
No link:
"Não as Matem"
Décio Adams, IWA Elite
Um nome de destaque na cultura nacional e vejam onde é sua origem: nordeste. Onde ficam os que gostam de detratar os nordestinos? Onde está aquela vereadora do RS que os chamou a todos, indistintamente de ladrões e corruptos? Será que estas pessoas conhecem ao menos algum nordestino de verdade? Creio que não. Tive muitos colegas e amigos, vindos do nordeste e todos eram, como se dia populalrmente, gente fina.
Beth Muniz Elite
São Paulo – A 21ª Parada do Orgulho LGBT acontece neste domingo (18) em São Paulo e são esperadas aproximadamente 3 milhões de pessoas pra o evento. A concentração tem início às 10h em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista.

O tema do evento neste ano é "Independente de nossas Crenças, nenhuma Religião é Lei. Todas e todos por um Estado Laico". Com 19 trios elétricos, a Parada terá entre suas principais atrações shows de Daniela Mercury, Anitta, Lorena Simpson e Naiara Azevedo.
Beth Muniz Elite
Um ano depois do nascimento de Ariano Suassuna, o pai deixou o governo e se mudou com a família para o Sertão. E foi na fazenda Acauã que o amor pela cultura nordestina começou a tomar forma e esculpir na alma de Ariano o que viria a ser a pedra fundamental para o “Movimento Armorial”– uma atividade cultural que desabrochou, em 1970, em Recife, com a missão de desenvolver formas e expressões populares tradicionais nordestinas.
Beth Muniz Elite
O Dia Mundial do Refugiado é comemorado na terça-feira (20). Para marcar a data, a Agência da ONU para Refugiados (Acnur) promove uma agenda de atividades que começa no sábado (17). Fazem parte dos eventos feiras culturais, mostras de cinema e seminários, além da divulgação do relatório "Tendências Globais – Deslocamentos Forçados em 2016". As cidades que recebem as iniciativas são São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.
Beth Muniz Elite
Dia dois de fevereiro Dia de festa no mar Eu quero ser o primeiro A saudar Iemanjá Dia dois de fevereiro Dia de festa no mar E...
Beth Muniz Elite
O Estado Plurinacional da Bolívia tem, além do Espanhol, 36 idiomas indígenas considerados oficiais. O país é modelo mundial no respeito e autodeterminação dos povos e foi quem impulsionou esta decisão nas Nações Unidas.

A medida foi adotada por consenso entre os 193 países membros.

Os países definiram que a Unesco, área responsável por cuidar da Educação, Ciência e Cultura, será a coordenadora das atividades do ano de 2019 em colaboração com outros órgãos.
Beth Muniz Elite
E era justamente nos dias de parco ou nenhum alimento que ela mais brincava com as filhas. Nessas ocasiões a brincadeira preferida era aquela em que a mãe era a Senhora, a Rainha. Ela se assentava em seu trono, um pequeno banquinho de madeira. Felizes, colhíamos flores cultivadas em um pequeno pedaço de terra que circundava o nosso barraco. As flores eram depois solenemente distribuídas por seus cabelos, braços e colo. E diante dela fazíamos reverências à Senhora. Postávamos deitadas no chão e batíamos cabeça para a Rainha. Nós, princesas, em volta dela, cantávamos, dançávamos, sorríamos. A mãe só ria de uma maneira triste e com um sorriso molhado… Mas de que cor eram os olhos de minha mãe? Eu sabia, desde aquela época, que a mãe inventava esse e outros jogos para distrair a nossa fome. E a nossa fome se distraía.
Beth Muniz Elite
Entidades ligadas aos movimentos negro lançaram nesta terça-feira (29), em Brasília (DF), o Fórum Permanente pela Igualdade Racial (Fopir). A medida visa desenvolver estratégias e ações de combate ao preconceito racial, ao genocídio da juventude e de defesa dos direitos das mulheres negras.

O evento pretende reunir cerca de 120 representantes do movimento negro; do Legislativo; da ONU; de universidades; de organizações sociais, de direitos humanos, estudantis e sindicais; e setores empresariais.
Décio Adams, IWA Elite
Eu ouvi falar de Fidel, quando estava com 11 para 12 anos, logo que tomou o poder na ilha. Eu fui seminarista de 1961 a 1965, onde ouvi contar horrores sobre as perseguições que ele promoveu contra padres, freiras e demais organizações religiosas. No primeiro momento eu acreditei em tudo, mesmo por não ter razão para não o fazer. Com o passar do tempo, a ditadura militar no Brasil, depois a redemocratização, a queda do muro de Berlim, passei a ver as coisas com outros olhos.
Hoje, depois de tanto tempo e com a experiência de vida acumulada, me considero capaz de dizer que ele foi um grande líder, apenas precisou usar de energia e força para manter o rumo no meio em que se localiza seu pequeno país. A proximidade dos EUA, punham em risco seu regime a cada dia que passava. Mas, apesar de tudo isso, enquanto pode contar com algum apoio Russo, e aos poucos um pouco de apoio latino-americano, foi capaz de elevar o nível educacional, esportivo, de saúde de seu país às alturas jamais imaginadas pelos americanos.
Assim sendo, me atrevo a dizer que ele foi um grande homem, mesmo tendo cometido seus excessos, algumas violências talvez exageradas. Como se costuma dizer, toda moeda tem suas duas faces. Assim ele também teve. Seu lado humano, de dedicação profunda ao povo de Cuba, a severidade de sua conduta, conseguiu fazer do povo cubano um povo forte, orgulhoso e ciente de sua capacidade. O futuro dirá de que lado está a verdade.
Décio Adams, IWA Elite
Talvez na ânsia de encontrar culpados, motivos ou razões para explicar, seja esquecido que viver envolve um risco a cada passo. Tem até uma expressão "O Ministério da Saúde adverte: viver é prejudicial à saúde". Pode ser isso.
"Pode ser que a única culpa a ser atribuída seja o fato de viver e fazer as coisas que fazem parte da vida"...

Lindo Décio!

Pode ser...

Valeu amigo.

No link:
Como entender...
Beth Muniz Elite
"Pode ser que a única culpa a ser atribuída seja o fato de viver e fazer as coisas que fazem parte da vida"...

Lindo Décio!

Pode ser...

Valeu amigo.

No link:
Como entender...
Décio Adams, IWA Elite
De fato. São acontecimentos traumáticos que nos deixam abatidos, diante da brutalidade e do inesperado do fato. Somos levados a buscar explicações, esquecendo talvez que há muito de inexplicável na vida. Outras vezes buscamos explicações onde elas não existem, ou culpados quando eles inexistem. Pode ser que a única culpa a ser atribuida seja o fato de viver e fazer as coisas que fazem parte da vida.
Mesmo assim não temos como não nos confrangermos com a morte precoce de um bom número de jvens que ainda buscavam alcançar os patamares mais altos de suas carreiras. Um clube que esta sendo apontado como modelo de gestão e atuação. Fatos estes que levaram o clube a uma disputa de título internacional, ainda em sua curta história de existência.
No link:
Como entender...
Beth Muniz Elite
Que coisas boas durem tão pouco , enquanto as ruins se perpetuam?
Que sonhos tão jovens sejam precocemente interrompidos?
Não há muito o que falar... Apenas sentir.
No link:
Como entender...
Beth Muniz Elite
Como assim? Só governa por 48 anos quem é ditador! Claro. Ditadora como a rainha Elizabeth II da Inglaterra! Mas, aí não vale, dirão alguns... como uma rainha pode ser uma ditadora? Claro que pode. Pode tudo num regime eurocentrista. Foi assim que nós colonizados, fomos induzidos a pensar. Tudo em nome de um Grande Conto de Fadas contados nos livros dos colonizadores e mostrados na telona.
Beth Muniz Elite
Também em Cuba percebi que é perfeitamente possível viver sem Cartões de Crédito, Shopping Center, Fast Food ou as ilusões que o sistema capitalista nos transmite como valores basilares de liberdade e democracia, segundo as regras do capitalismo. O problema, é que no capitalismo nem todos têm a garantia “democrática” de acesso ao consumo.

E se você me perguntar se eu, vivendo num país capitalista não consumo? Eu responderei: Claro que sim. Apenas não me oriento pelo TER em lugar do SER. Desculpem-me, Não sou adepta à ilusão do Black Friday.
Beth Muniz Elite
A exposição resgata momentos de sua história, sua participação em grupos artísticos como a Santa Hermandad Orquídea, o Teatro do Sentenciado, o Teatro Experimental do Negro e o Museu de Arte Negra, além de grupos de articulação política, social e de pesquisa, como a Convenção Nacional do Negro, o Memorial Zumbi e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro). Estarão também representados seus mandatos como deputado e senador.
No link:
Ocupa Abdias!
Beth Muniz Elite
Com certeza quero ver esse filme. Valeu!
GRAÇA VIEIRA
Com certeza quero ver esse filme. Valeu!
Beth Muniz Elite
Bem, como “castigo” pela agitação política, o pai de Leon o manda para a escola pública. Castigo que ele, é claro, adora. Na escola pública, o desafio de Leon Bronstein é descobrir se sua geração é vítima do tédio ou da apatia. Se for tédio, ele diz que ainda há cura…

Tem muitas citações, desde o livro A Revolução dos Bichos, de George Orwell, até a clássica cena da escadaria de O Encouraçado Potemkin, de Sergei Eisenstein. Muito bom, assistam. Só achei a versão dublada.
Beth Muniz Elite
Pois é...

E para quem vive repetindo que Gentileza gera Gentileza, uma historinha de quem teve o privilégio de vê-lo pessoalmente, diariamente...
Beth Muniz Elite
Gentileza: Na atualidade, um valor em extinção.

*****
- Tudo bem com a senhora? Precisa de ajuda?

As perguntas acima foram feitas por mim para uma senhora idosa que caminhava com dificuldade, que cruzou o meu caminho ontem. Ou será que foi eu quem cruzou o dela? Não importa.

A resposta imediata que recebi foi um Tudo Bem... Não muito convencida segui em frente. Me afastei, mas fiquei a observar. Voltei e novamente perguntei:

- Tudo bem com a senhora? Precisa de ajuda?

Desta vez a resposta foi diferente: “Acho que vou aceitar a sua ajuda. Não estou conseguindo andar sozinha. As minhas pernas estão falhando...”.

Ofereci-lhe o meu braço e a conduzi até o hospital situado a uns quinhentos metros, onde a senhora ia pegar o resultado de um exame. Exatamente o exame das pernas que estavam falhando.
Beth Muniz Elite
Hoje eu sei que não preciso mais me agarrar à adrenalina para me sentir viva. Ler um livro, assistir a um filme, encontrar um amigo me fazem melhor do que voar de asa delta, por exemplo. Chega uma época em que não precisamos mais de autoafirmação. Nós nos conhecemos tão bem que já não fazemos a menor questão e o mínimo esforço para agradar aos outros. Não temos mais a necessidade de nos sentir aceitas, da mesma forma que também não aceitamos qualquer um e qualquer programa.

Uma coisa é certa: o nível de exigência aumenta impetuosamente com os anos e isso reflete em todos os aspectos. Para sair de casa, só se a companhia for excepcional. Para entrar num relacionamento, nem se fala. Depois dos 30, nós só namoramos se valer muito a pena. Antes só do que mal amada. Se isso é bom? Claro que sim! Fica quem quer ficar e vai embora quem deve ir.
Beth Muniz Elite
Trinta e três anos depois de deixar Moçambique, retornou à casa materna. Foi um reencontro inundado em lágrimas, tudo faltava no país naqueles anos 1980. Dedicou um verso àsua fé no futuro:
“Um dia o sol inundará a vida e será como uma nova infância raiando para todos”.

Noémia de Sousa, contam os íntimos, fazia feijoada e sarau de Carlos Drummond de Andrade, em uma brasileirice que adotou com gosto.

Finalmente seus poemas, reunidos no livro “Sangue Negro”, chegam ao Brasil em belíssima edição da Kapulana Editora, com ilustração de Mariana Fujisawa, que, além de letras na USP, estudou na Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, Moçambique, em 2014. Ilustrou livros da série “Vozes da África”, da Editora Kapulana.
No link:
Não venhas!
GRAÇA VIEIRA
Realmente somos remanescentes de uma geração privilegiada pelo tempo... Acho que a geração mais consciente que esse país já teve.
Sorte, a nossa...

Vivemos o ontem. Estamos vivendo o Hoje...
E ainda assim, de olho no amanhã!

Sorte nossa.

Beth Muniz Elite
Sorte, a nossa...

Vivemos o ontem. Estamos vivendo o Hoje...
E ainda assim, de olho no amanhã!

Sorte nossa.

Dessa vez tu me pegastes de jeito... Estou em lágrimas... Quanta saudade...
GRAÇA VIEIRA
Dessa vez tu me pegastes de jeito... Estou em lágrimas... Quanta saudade...
Sorte
Eu não queria a juventude assim perdida
Eu não queria andar morrendo pela vida
Eu não queria amar assim como eu te amei.
Aplicativos instalados