Osasco
Pontos: 43,859
Nível 0.5
Última atividade:
Selos e prêmios
Comentários: 61
Reputação: 1,046
Insígnia atual conquistada

Especialista em navegação de Internet
Sobre mim
Recados e mensagens
Laís Meliah
Fernandocompartilhou um link
Compartilhado
publicidade
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
MarceloLUPITAEliza AugustaMariaDulce e mais 5 compartilharam!
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandocompartilhou uma comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Eliza AugustaMarceloMariaLaísR. e mais 5 compartilharam!
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Eliza AugustaLucioR.DulceLaís e mais 3 compartilharam!
Fernando Atualizou o status
Compartilhado
R.DulceLaísFernando compartilharam!
RODRIGO JANOT E A DISENTERIA VERBAL DE GILMAR MENDES

DEPOIS QUE A FOLHA DIVULGOU UMA SUPOSTA COLETIVA EM OFF CONVOCADA PARA VAZAR SELETIVAMENTE NOMES DE POLÍTICOS QUE FIGURAM NA “LISTA DE JANOT”, O MINISTRO GILMAR MENDES TECEU CRÍTICAS INCISIVAS AOS PROCURADORES, E JANOT AS REBATEU, NESTA QUARTA-FEIRA, NO PRONUNCIAMENTO MAIS CONTUNDENTE FEITO POR ELE DESDE QUANDO ASSUMIU O CARGO DE PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA.

“NÃO VI UMA SÓ PALAVRA DE QUEM TEVE UMA DISENTERIA VERBAL A SE PRONUNCIAR SOBRE ESSA IMPUTAÇÃO DO PALÁCIO DO PLANALTO, CONGRESSO NACIONAL E SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. SÓ POSSO ATRIBUIR TAL IDEIA A MENTES OCIOSAS E DADAS A DEVANEIOS. MAS, INFELIZMENTE, COM MEIOS PARA DISTORCER FATOS E INSTRUMENTOS LEGÍTIMOS DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL”, DISSE JANOT, SEM CITAR MENDES NOMINALMENTE, MAS SEM DEIXAR DÚVIDAS SOBRE QUEM ERA O ALVO DAS SUAS CRÍTICAS.

SEGUNDO JANOT, O PRESIDENTE DO TSE E MINISTRO DO STF PREFERIU DIRECIONAR OS ATAQUES AO MINISTÉRIO PÚBLICO E OMITIR, DE FORMA DELIBERADA, AS MENÇÕES AO USO DO OFF NO PALÁCIO, NO CONGRESSO E NO STF. DISSE AINDA QUE QUE A INFORMAÇÃO DE QUE HOUVE UMA COLETIVA PARA A DIVULGAÇÃO DE UMA LISTA DE POLÍTICOS INVESTIGADOS É MENTIROSA, QUE O MINISTRO ESTARIA TENTANDO NIVELAR TODAS AS AUTORIDADES AO ATRIBUIR AOS PROCURADORES CONDUTA QUE, NA PRÁTICA, SERIA DELE: CHAMAR JORNALISTAS PARA CONVERSAS RESERVADAS E, COM ISSO, DIVULGAR INFORMAÇÕES SIGILOSAS.

“AINDA ASSIM, MEUS AMIGOS, EM PROJEÇÃO MENTAL, ALGUNS TENTAM NIVELAR TODOS A SUA DECREPITUDE MORAL E PARA ISSO ACUSAM-NOS DE CONDUTAS QUE LHES SÃO PRÓPRIAS, SOCORRENDO-SE, NÃO RARAS VEZES, DA APARENTE INTANGIBILIDADE PROPORCIONADA PELA POSIÇÃO QUE OCUPAM NO ESTADO” — AFIRMOU O PROCURADOR GERAL, QUE TAMBÉM REPROVOU SUPOSTA CONDUTA PROMÍSCUA DE MENDES, QUE ESTARIA PARTICIPANDO COM FREQUÊNCIA DE JANTARES NO PALÁCIO DO PLANALTO: “PROCURAMOS NOS DISTANCIAR DOS BANQUETES PALACIANOS. FUGIMOS DOS CÍRCULOS DE COMENSAIS QUE CORTEJAM DESAVERGONHADAMENTE O PODER PÚBLICO E REPUDIAMOS A RELAÇÃO PROMÍSCUA COM A IMPRENSA”.

AGUARDA-SE A TRÉPLICA D O SEMPRE MUI FALANTE MINISTRO GILMAR MENDES.
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Eliza AugustaDulceLaísMarcusVinicius e mais 3 compartilharam!
Fernandocompartilhou uma comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
LucioDENNISLaísViniciusFernando e mais 1 compartilhou!
publicidade
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Eliza AugustaMarceloMariaLaísR. e mais 5 compartilharam!
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado
Fernandocomentou em um link
Compartilhado
Eliza AugustaViniciusLaísLUPITA compartilharam!
Antes, agora e sempre. Ontem, hoje e amanhã. O sujeito é mentiroso patológico, flibusteiro incorrigível. Safardana asqueroso e imprestável. Ele o os trouxas que o cultuam e defendem.
Na sua invariável estratégia de amoldar os fatos aos seus propósitos, o petralha boquirroto alardeia sua intenção de se candidatar à presidência para pressionar a Justiça a não condená-lo. Sua tese é que seus detratores tencionam condená-lo para frustrar sua candidatura, quando na verdade é exatamente o contrário: ele antecipa o lançamento de seu nome à sucessão para tentar constranger o Judiciário e evitar uma condenação. Só que não vai funcionar. Pelo andar da carruagem, pelo menos uma das ações em que ele é réu deverá ser julgada no segundo trimestre deste ano e confirmada em segunda instância (o que o tornará ficha-suja) entre abril e junho de 2018. Hora de meter a cobra no buraco, cagar por cima e fechar a entrada hermeticamente.
Fernandopublicou no caderno da comunidade
Compartilhado

Mais atualizações

1 2 3 4 Próxima »
Aplicativos instalados