Comunidades, fotos, notícias,
vídeos e muito mais
Buscar
Mais Mais »
Atualizações de status
PEDOFILIA: Homem usava sua agência de modelos para abusar de menores! LEIA

Dono de agência está sendo acusado de abusos sexual

A Polícia Civil está investigando se garotas de 13 a 17 anos de idade teriam sofrido abuso sexual na cidade de Alfenas (MG). De acordo com o inquérito, elas eram iludidas e mantidas na casa com a promessa de uma carreira de sucesso como modelos. Uma dessas meninas tem 17 anos e relata que saiu do Paraná e foi pra Minas para tentar trabalhar como modelo.

"Falou que.. chegando aqui eu ia poder fazer vários cursos, eu ia ter direito a fono, à nutricionista e tudo mais, que ao chegar aqui no máximo um mês, eu já estaria trabalhando", contou a jovem.

Uma das regras da casa seria manter relações sexuais com o dono

Porém, nesse pouco tempo ela viu que não era como ele prometeu. De acordo com a garota, o dono tinha várias regras. A pior delas era manter relações íntimas com ele em troca de sucesso na carreira.

"Me prometeu várias coisas, que se eu fosse mais carinhosa com ele, me levaria para o Rio, São Paulo", relatou a garota.

"Ele ia no quarto, ele não batia na porta, ele entrava quando ele queria e deitava na cama. Passava a mão na gente e queria que a gente fizesse também carinho nele", acusou outra.

As meninas disseram que pagavam uma quantia de aproximadamente R$ 600 por mês para a agência. Cerca de sete moças moravam na casa onde também era a agência.

O Conselho Tutelar diz que uma das meninas chegou a ser estuprada dentro da casa

O dono está sendo investigado por abuso sexual das menores. A denúncia veio do Conselho Tutelar no final de semana.

"A maioria foram forçadas a ter sexo com ele, é o que elas contam", contou Paulo Silvério, conselheiro tutelar. O caso considerado mais grave, de acordo com ele, foi o de uma menina de 13 anos, que foi estuprada. "Forçou a barra com ela, pegou ela à força, jogou ela na cama, arrancou a roupa dela, tampou a boca dela, fez barbaridades com a menina", relata o conselheiro.

De acordo com as vítimas, a agência estava na cidade há cerca de quatro meses. De acordo com um dos pais, que não quis ser identificado, disse que sua filha participou de um desfile, mas depois o dono pediu dinheiro para que a jovem participasse de mais um trabalho, que nem chegou a acontecer.

"Pegou dinheiro e.. marcou a viagem duas vezes e não foi. Comecei a desconfiar, comecei a cobrar ele e ele corria de mim, eu ia na agência e ele escondia", contou o pai.

O dono da agência ainda não apareceu para prestar depoimentos para a polícia

A polícia ainda está em busca do dono da agência para que ele preste depoimento. As sete adolescentes que moravam na casa já passaram por exame de corpo de delito e o resultado deve sair em até duas semanas.

"Ainda há outras diligências a ser feitas para que nós possamos ter um diagnóstico melhor do que realmente aconteceu lá", explicou Thiago Gomes Ribeiro, delegado.

As garotas devem retornar para suas casas ainda nesta semana. "Me senti iludida, porque é um sonho [...]
Aplicativos instalados